MPF investiga funcionários fantasmas na ‘propinolândia’ da Alerj

Há suspeita de funcionários fantasmas na Assembleia Legislativa é outra ponta das investigações do Ministério Público Federal e da Polícia Federal. O caminho das pedras começou a ser traçado com as planilhas e anotações à mão de funcionários da TV Alerj apreendidas na casa de Shirlei Aparecida Martins Silva, exonerada da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Social por causa da operação Funa da Onça que prendeu 22 acusados de corrupção, entre eles dez deputados. Ela é ex-chefe de gabinete de Edson Albertassi (MDB), preso.

Uma da anotações refere-se a ‘Alex’ para a TV Alerj com a chancela do deputado Rafael Picciani (MDB), filho do ex-presidente Jorge Picciani, do mesmo partido, em prisão domiciliar. Alex trata-se de Alex Costa, ex-secretário de Ordem Pública do prefeito Eduardo Paes. Ele foi nomeado para a TV Alerj em 12 de Janeiro de 2017, mas deixou o cargo para o pai, Oscar Cardoso Costa ocupar em 12 de julho. Alex saiu da TV Alerj para concorrer a Deputado Federal pelo Avante. O salário líquido de R$ 7 mil.

Fonte: O Dia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *