MPF denuncia ex-mulher de Cabral por sonegar R$ 5 milhões

O Ministério Público Federal (MPF) denunciou a ex-mulher de Sérgio Cabral, Susana Neves Cabral, por crimes contra a ordem tributária. Ela omitiu informações e prestou informações falsas às autoridades fazendárias referentes a pagamento do Imposto de Renda relativo aos anos calendários de 2013, 2014 e 2015, tendo sido apurado o valor total consolidado de R$ 5.089.978,23, praticando, com isso, a conduta típica descrita no art. 1°, inciso I, da Lei 8.137/1990 c/c artigo 71, do Código Penal (3 vezes), agravada pelo disposto no art. 12, I, da Lei 8.137/1990.

A Delegacia da Receita Federal efetivou regular procedimento investigatório e detectou movimentações financeiras superiores aos rendimentos declarados pela denunciada, além da utilização de dinheiro em espécie para o pagamento de despesas pessoais à margem do sistema bancário, caracterizando a omissão de rendimentos pela acusada nas suas declarações de imposto de renda nos anos calendários de 2013, 2014 e 2015.

Susana Neves Cabral já havia sido denunciada, em 2017, a partir de investigações da Operação Eficiência, por lavagem de dinheiro. Ela mantinha a empresa Araras Empreendimentos Consultoria e Serviços como fachada para recebimento de valores da empreiteira FW Empreendimentos Imobiliários, que mantinha contratos com o governo estadual. Proprietário da empreiteira, o colaborador Flávio Werneck fazia pagamentos de propina no esquema do ex-governador. Só a empresa de Susana Neves recebeu 31 depósitos na ordem de R$ 1,2 milhão, entre 2011 e 2013. Em 2018, Susana foi condenada a 8 anos e 4 meses de prisão.

Ascom MPF*

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *