MP-RJ denuncia promotor por suspeita de participação em esquema de propina por empresas de transporte

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) denunciou cinco suspeitos de envolvimento em esquema de pagamento de propinas por empresas de transporte. Um deles é o promotor de Justiça Flávio Bonazza de Assis.

Os cinco foram denunciados por organização criminosa, corrupção ativa e passiva pela Subprocuradoria-Geral de Justiça de Assuntos Criminais e de Direitos Humanos.

Segundo as investigações, os crimes foram cometidos entre junho de 2014 e março de 2016. A denúncia foi apresentada ao Órgão Especial do Tribunal de Justiça do RJ.

A ação penal é um desdobramento da Operação Ponto Final, na qual empresários, dirigentes da Fetranspor e agentes públicos foram denunciados pelos crimes de corrupção ativa e passiva, crimes contra o sistema financeiro e lavagem de dinheiro. O Ministério Público pediu à Justiça que seja decretado o sigilo do ação.

A Operação Ponto Final foi deflagrada em 2017 e, na época, levou à prisão a cúpula do transporte rodoviário do estado. Entre os presos estava o empresário Lélis Teixeira, presidente da Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro (Fetranspor), e Rogério Onofre, ex-presidente do Departamento de Transportes Rodoviários do Rio (Detro).

G1*

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: