27/05/2024
Variedades

Ministro do Turismo anuncia sanções para 123 Milhas após cancelamento de passagens

O Ministro do Turismo, Celso Sabino (União-PA), anunciou hoje uma série de medidas punitivas após a 123 Milhas ter cancelado passagens aéreas de sua linha promocional com embarques programados de setembro a dezembro de 2023, informou o portal g1. A empresa declarou que reembolsaria os clientes com vouchers do valor pago, acrescidos de uma correção monetária de 150% do CDI. O caso agora está sendo investigado pelo Procon-SP, que deu prazo para a empresa explicar os cancelamentos.

A 123 Milhas, empresa conhecida por oferecer descontos em passagens aéreas, causou alvoroço no último dia 18 ao anunciar a suspensão da emissão de pacotes e passagens para destinos variados. Os clientes, ansiosos por suas viagens, ficaram surpresos com a notícia e buscaram esclarecimentos.

O Ministro Celso Sabino revelou que a pasta do Turismo já tomou medidas concretas contra a empresa. A 123 Milhas foi imediatamente suspensa do Cadastur, um registro nacional que permite a obtenção de empréstimos e financiamentos por meio de bancos oficiais com linhas de crédito vinculadas ao governo. O Cadastur é essencial para empresas do setor de turismo, como agências de viagens, para seu funcionamento pleno.

Além disso, o Ministro enviou um ofício ao Ministério da Fazenda comunicando a suspensão do Cadastur da 123 Milhas, visto que o registro é fundamental para que as companhias possam usufruir dos benefícios do Programa Emergencial de Retomada do Setor de Eventos (Perse), um programa tributário destinado ao setor. Criado como resposta às perdas causadas pela pandemia de Covid-19 no setor de eventos, o Perse oferece, entre outros incentivos, a oportunidade de renegociar dívidas com descontos significativos para empresas desse ramo.

Sabino destacou que o principal objetivo dessas ações é proteger os consumidores e turistas nacionais que adquiriram pacotes da 123 Milhas. Ele ressaltou o compromisso em garantir que suas viagens sejam realizadas ou que, no mínimo, recebam um retorno adequado pelo investimento feito.

Enquanto o Procon-SP investiga os motivos por trás dos cancelamentos, os clientes aguardam ansiosamente por respostas e soluções para seus planos de viagem interrompidos. A 123 Milhas agora enfrenta um cenário de incertezas e sanções severas impostas pelo Ministério do Turismo.

Com informações do 247.

Alerj

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *