Ministro do STJ converte de temporária para preventiva prisão de Pastor Everaldo

O ministro Benedito Gonçalves, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), converteu nesta sexta-feira (4) de temporária para preventiva a prisão de Pastor Everaldo, presidente do PSC. Gonçalves atendeu a um pedido da Procuradoria Geral da República (PGR).

Prisões temporárias têm prazo de cinco dias, prorrogáveis por mais cinco. Prisões preventivas não têm prazo.

Pastor Everaldo está preso desde o último dia 28. Ele foi preso na mesma operação que levou ao afastamento do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC).

Em nota, após a prisão, a assessoria de Pastor Everaldo informou que, em 19 de agosto, ele enviou petição ao STJ solicitando para ser ouvido. Segundo a nota, ele foi surpreendido com a prisão e a busca e apreensão em seus endereços. “O Pastor Everaldo reitera sua confiança na Justiça”, diz o texto da nota.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *