Mais da metade dos trabalhadores contaminados pela Covid-19 no Estado do Rio estão no Norte Fluminense

Foto: arquivo

A cada nova informação que o Sindipetro-NF e a FUP conseguem extrair da Petrobrás com relação ao cenário pandemia nas plataformas, a preocupação aumenta. Em reunião nesta quinta-feira, 27, o grupo de Estrutura Organizacional de Resposta (EOR) da Petrobrás confirmou, que mais da metade dos casos positivo para Covid-19 dentro do Estado do Rio de Janeiro estão entre trabalhadores do Norte Fluminense.

De acordo com a EOR, há cerca de 1,5 mil trabalhadores próprios contaminados pela Covid-19 nas unidades da Petrobrás em todo o país, sendo 1.363 confirmados em diferentes situações e 121 deles na “triagem positiva” (quando o teste é feito pela empresa antes do embarque e antes do início dos turnos).

Do total de casos confirmados, 900 estão no Estado do Rio de Janeiro, sendo 548 no Norte Fluminense. Em seguida, vem São Paulo, com 110 casos confirmados, Espírito Santo (88) e Bahia (70). Permanece em 59 o total de óbitos desde o começo da pandemia e são três os trabalhadores hospitalizados.

A FUP e o Sindipetro-NF tem reforçado a cobrança por informações sobre a situação pandêmica nas plataformas, diante da explosão de casos registradas no último mês. Para efeito de comparação, em 15 de dezembro de 2021, eram 19 os casos confirmados de contaminação por coronavírus na empresa.

Durante a reunião, o responsável de Logística Offshore da Petrobrás, Alex Murteira Celem, disse que a empresa está ampliando a frota de helicópteros para agilização dos desembarques nas unidades marítimas. Estariam sendo contratadas quatro aeronaves, duas delas para serem utilizadas imediatamente e as demais entrando em operação em 5 de fevereiro.

“Entendemos toda a problemática da logística, mas o fato é que a prática está se revelando ineficaz”, afirmou o diretor de Segurança, Meio Ambiente e Saúde (SMS) da FUP, Antonio Raimundo Teles, reclamando de demora no processo de desembarque dos trabalhadores suspeitos e confirmados de Covid-19 que nas plataformas.

Além do desembarque, a FUP e o Sindipetro-NF seguem recebendo denúncias de outras irregularidades e continuará atuando em defesa da vida do trabalhador.

“Nós do Sindipetro-NF junto com a FUP estamos cobrando que as representações sindicais participem de reuniões das EORs regionais da Petrobrás para que tenhamos acessos aos dados oficiais. Não podemos ficar mendigando informações de uma empresa que quer esconder a verdade. Mas, além disso, estamos em contato direto com os trabalhadores, que estão vivendo na pele essa explosão de casos e vamos continuar atuando junto aos órgãos fiscalizadores para que mais nenhum trabalhador tenha sua vida ceifada pelo descaso da empresa”, declarou o coordenador geral do NF, Tezeu Bezerra.

Fonte: Sindipetro-NF

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.