24/05/2024
Campos

Inea socorre ave norte-americana trinta-réis-boreal achada em Farol de São Thomé

O Parque Estadual da Lagoa do Açu, administrado pelo Instituto Estadual do Ambiente (Inea), recebeu, na última terça-feira (3/1), um trinta-réis-boreal (Sterna hirundo) desidratado. Ele foi encontrado na Praia do Farol de São Thomé, em Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense. A ave aquática, anilhada pelo Serviço Geológico dos Estados Unidos, partiu do estado de Massachusetts e deslocou-se até o Norte Fluminense por conta da temporada de migração das aves.

Após o recebimento do animal, a equipe do Parque providenciou os primeiros atendimentos, como por exemplo a hidratação por sonda. Em seguida, a unidade de conservação encaminhou a ave para o acompanhamento de veterinários.

– Casos como esse comprovam que nosso trabalho não promove somente o bem-estar do ecossistema fluminense, mas a biodiversidade global como um todo – afirmou o secretário do Ambiente e Sustentabilidade, Thiago Pampolha.

A temporada de migração para o Hemisfério Sul, que vai até o fim do verão, resulta na chegada de diversas espécies novas no litoral brasileiro. No ano passado, o Parque Estadual da Lagoa do Açu recebeu a visita de outro trinta-réis-boreal, que tinha como origem a cidade de Nova York. Durante o inverno no Hemisfério Norte, as aves tendem a procurar locais com climas mais quentes. A distância entre Massachusetts e Campos dos Goytacazes é de mais de sete mil quilômetros.

A espécie de cerca de 36 cm se alimenta de peixes, insetos, camarões, caranguejinhos e outros animais marinhos. Também conhecida como Andorinha do Mar, a ave na fase adulta apresenta coloração cinzenta na parte superior do corpo e branca na região do ventre.

Fonte: Inea

Alerj

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *