Idosos e deficientes institucionalizados são vacinados contra Covid-19 em Campos

Esta quarta-feira (27) foi de expectativa em quatro instituições de longa permanência em Campos com a vacinação contra a Covid-19 para idosos, cuidadores e funcionários, além de deficientes institucionalizados. Segundo a Subsecretaria de Atenção Básica, Vigilância e Promoção da Saúde, foram disponibilizadas 291 doses da vacina com aplicação ao longo do dia na Associação Monsenhor Severino, Asilo Nossa Senhora do Carmo, Manoel Cartucho e Shalon.

A idosa Denair Gomes da Silva, asilada na Associação Monsenhor Severino há 11 anos, foi uma das beneficiadas. Para ela, o momento é de alívio, apesar de não poder se descuidar, pois a pandemia ainda não acabou. “Fiquei muito feliz com a chegada da vacina e aconselho a todos a tomar a vacina, pois é uma coisa que a gente não sente nada e, depois da segunda dose, vamos poder ficar descansados, sem a preocupação de ter a doença”, disse.

Para a cuidadora Neide Aparecida da Silva Gonçalves, ela foi premiada. “Foi um prêmio pra mim, pois muitas pessoas ainda não podem ser vacinadas. Estou na torcida para que mais vacinas sejam liberadas e todos possam ser imunizados”, disse a cuidadora, que trabalha no Monsenhor Severino há cinco anos.

Quem também engrossou o discurso de alívio foi a auxiliar de serviços gerais do Asilo do Carmo, Rosane de Oliveira Ferreira. “Foi muito bom receber a vacina. Deus me deu o livramento de não ser infectada e, agora, com a chegada da vacina, é a certeza de que vamos superar essa doença”, disse. “Ver os idosos sendo vacinados é de grande alegria e ter tomado a vacina é mais gratificante ainda”, completou o administrador do Asilo do Carmo Aluízio Wagner.

O presidente da Associação Monsenhor Severino, Ricardo Araújo, falou sobre a importância da imunização nas instituições de longa permanência. “Estávamos aguardando essa vacina com muita ansiedade, muita preocupação. Estamos muito felizes de vacinar todos nossos idosos, lembrando, é claro, que as precauções vão continuar”, disse Ricardo ressaltando que, “Graças a Deus e ao trabalho que tivemos aqui nenhum caso de Covid-19 foi registrado na instituição”, disse.

Subcom*

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *