13/07/2024
Polícia

Homem é assassinado a tiros e suspeitos são detidos durante tentativa de fuga, em Campos

Um homem de 41 anos foi assassinado a tiros na Comunidade do Sapo 1, em Campos, na tarde desta terça-feira (18). Segundo a Polícia Militar, a equipe estava numa operação visando coibir homicídios que vinham ocorrendo na região por conta de disputas das facções Terceiro Comando Puro (TCP) e Amigos dos Amigos (ADA), quando ouviram disparos de arma de fogo. A partir daí, foram até o local e viram dois homens, sendo um com uma touca ninja, embarcando em um veículo.

Os disparos continuaram e, segundo a polícia, a fim de reprimir injusta agressão, um policial efetuou dois disparos de fuzil em direção ao veículo com os homens armados. O carro não parou após ordem e os policiais perseguiram o veículo, informando a outras equipes, que cercaram o automóvel, que veio a colidir no muro de uma residência no local.

Um dos criminosos foi rendido portando uma pistola municiada com carregador alongado com 24 munições e o segundo com uma pistola municiada com carregador com 12 munições de 9mm. O revólver com cinco munições intactas e uma deflagrada encontrava-se no chão do veículo no lado do carona da frente juntamente com um celular.

Também foram vistos pela equipe policial três suspeitos saindo do veículo e fugindo, onde se ouviu mais disparos e um dos policiais efetuou mais um disparo de fuzil. Após tentar acompanhar os homens em fuga, os policiais encontraram mais oito munições de 38 pelo caminho, sendo recolhidas pelo perito. Logo, chegaram o apoio que iniciaram buscas pelo local e não encontraram os demais ocupantes do veículo.

No local do homicídio foram recolhidos pela perícia oito cartuchos vazios de 9mm e 1 de .40 , uma munição intacta de .40 e um projétil, entregues ao inspetor e apreciado pelo delegado que enquadrou os suspeitos nos artigos 121, parágrafo 1 e 2 , 5 e 8 do CP, permanecendo presos.

O perito também compareceu ao local onde veículo, que a princípio é clone, será periciado posteriormente para confirmar histórico de roubo e furto. No entanto, os danos causados pela colisão dificultam a perícia mais minuciosa.

Fonte: J3News

Alerj

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *