Governo Wladimir dá exemplo de transparência na Câmara Municipal

Mergulhados em denúncias envolvendo a Fundação Ceperj, oposição deu demonstração de constrangimento

Quatro secretários do governo Wladimir Garotinho, estiveram na Câmara Municipal de Campos, nesta sexta-feira (5), e deram exemplo de transparência ao exibirem dados das Secretarias de Administração e Recursos Humanos, a de Obras, além da Superintendência de Iluminação Pública e Codemca. A transparência na gestão municipal apresentada no Parlamento, pareceu um contra ponto as inúmeras denúncias envolvendo vereadores da oposição, que indicaram nomes para ocuparem cargos secretos na Fundação Ceperj, órgão do Governo do Estado. Os cabos eleitorais dos vereadores recebem altos salários, mas não trabalham, alguns também tem nomeação na Câmara.

Demostrando constrangimento, os vereadores de oposição ouviram dos Secretários, Wainer Teixeira, de Administração; Jorge Wilian, de Obras; Diego Dias, Superintendente de Iluminação Pública; e Afrânio Júnior, presidente da Codemca, uma explanação detalhada do funcionamento da máquina administrativa. Durante a sabatina, os Secretários responderam a todas as perguntas da oposição. Oposição que se calou diante das denúncias da Ceperj.

Dos 13 vereadores que compõem a bancada de oposição na Câmara Municipal, somente compareceram à Casa, Anderson de Matos, Abdu Nemê, Igor Pereira, Marquinho do Transporte, Marquinho Bacellar, Helinho Nahim, Maicon Cruz e Rogério Matoso. Já Nildo Cardoso, Luciano Riolu, Bruno Vianna, Fred Machado e Rphael Thuin não apareceram.

Nomeações

Em Campos, 13 vereadores, ligados ao deputado estadual Rodrigo Bacellar, braço direito do governador do Rio, Cláudio Castro, se uniram na oposição ao prefeito Wladimir Garotinho, na Câmara Municipal e também para nomearem aliados na Ceperj com pomposos salários pagos a quem não trabalha. Na Casa, são 12 pessoas, assessores de seis vereadores, Raphael Thuin (PTB), Igor Pereira (SD), Maicon Cruz (PSC), Marquinho do Transporte (PDT) e Luciano Riolu (PDT), que recebem do Governo do Estado e da Câmara. Juntos, o grupo foi ao banco e sacou mais de R$ 200 mil na boca do caixa.

Líder da oposição, Marquinho Bacellar, irmão de Rodrigo, conseguiu um bocão para sua namorada, Bárbara Silveira dos Santos, na Ceperj. Nos últimos meses, a jovem sacou mais de R$ 22 mil na boca do caixa de uma agência bancária de Campos, mas trabalhar que é bom nem pensar. A reportagem foi ao ar no RJ, da TV Globo, na edição de quinta-feira (4).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.