23/05/2024
Política

Governo vai lançar programa para baratear passagens nos próximos dias, diz ministro do Turismo

O ministro do Turismo, Celso Sabino, anunciou neste terça-feira (dia 22) que o governo Lula deve lançar, nos próximos dias, o programa para baratear o preço de passagens aéreas para destinos domésticos. A previsão foi dada em audiência pública no Senado.

— Estamos em tratativas avançadas e nós próximos dias nós pretendemos e vamos fazer um anúncio que vai promover a redução do preço médio das passagens, o lançamento de novos destinos, e o aumento da frequência de voos para destinos poucos atendidos — disse Sabino.

Aos parlamentares, o ministro falou sobre o programa que foi batizado de ‘Voa Brasil’, idealizado pelo Ministério de Portos e Aeroporto. O titular da pasta, Márcio França, já estimou uma oferta de 1,5 milhão de passagens aéreas por mês.

Celso Sabino diz que a articulação está ocorrendo em três pastas: Ministério do Turismo, Ministério dos Portos e Aeroportos e Ministério de Minas e Energia. Na sessão, ele fez uma avaliação sobre reuniões “quase que diárias” e também tratou da articulação com Gol, Latam, Azul e a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (ABEAR)

— O governo do presidente Lula está empreendendo todos os esforços (…) no sentido de encontrarmos alternativas para reduzir o preço do ticket médio das passagens e aumentar a conexão interna, o número de destinos e a frequência de voos. E também melhorar a conexão internacional — disse.

O que já se sabe sobre o programa ‘Voa Brasil’?

  • O programa será iniciado com aposentados e pensionistas;
  • Servidores públicos devem entrar na lista inicial e, posteriormente, deverá ser aberto para outros públicos;
  • Uma única pessoa só poderá comprar até quatro trechos. Ou seja, duas idas e duas voltas;
  • Cada trecho terá o curso de R$ 200;
  • Não participa do programa quem viajou nos últimos 12 meses imediatamente anteriores;
  • A justificativa é abranger para o público que não tem costuma viajar por transporte aéreo;
  • Para isso, o governo vai rastrear por CPF quem fez ou não viagens no período citado.

Extra*

Alerj

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *