Governo do Rio vai avaliar corte de incentivos fiscais para prorrogar regime de recuperação

O governador em exercício Cláudio Castro anunciou que fará uma ampla avaliação dos incentivos fiscais concedidos pelo Estado do Rio de Janeiro nos últimos anos. A declaração foi dada após a reunião com o secretário do Tesouro Nacional, Bruno Funchal, em Brasília, onde esteve para discutir a prorrogação do Regime de Recuperação Fiscal (RRF).

– Pedi uma avaliação de todos os incentivos fiscais e faremos uma análise do que vai ser cassado e do que vai ser mantido, até porque muitos desses incentivos tinham metas. É óbvio que, com a pandemia, não nos interessa quebrar nenhuma empresa. Temos que olhar com muito critério e calma e tomar as decisões. Tudo com base técnica e coerência – afirmou Cláudio Castro, acrescentando: – É muito importante esse diálogo (com o Conselho que supervisiona o Regime de Recuperação Fiscal), sempre deixando claro que o que é de interesse da população vai ser defendido com unhas e dentes.

Castro lembrou que o Estado fez grande avanço na contenção de despesas e agora precisa trabalhar para elevar receitas, no momento em que pleiteia a prorrogação do Regime de Recuperação Fiscal até 2023.

– Estamos nesse processo de negociação. É assim mesmo. Creio que teremos um final feliz porque não interessa a ninguém quebrar o Rio. Interessa ao Rio ter mais tempo para que esse processo seja exitoso ao final – afirmou.

O governador informou ainda que conversaria com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, durante sua estada em Brasília.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *