25/06/2024
Variedades

Faperj anuncia reajuste nos valores dos subsídios para cerca de 9,5 mil bolsistas matriculados

Pouco mais de um ano após reajustar os valores de suas bolsas, a Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj) anunciou um novo reajuste para as bolsas de Iniciação Científica, Iniciação Tecnológica, Mestrado, Doutorado e Pós-doutorado Recém-Doutor, incluindo as de Mestrado e Doutorado de seu “Programa Nota 10”. A Faperj mantém, atualmente, cerca de 9.500 bolsistas, que vão desde a pré-iniciação científica, passando pela graduação e a pós-graduação, até chegar ao pós-doutorado.

Segundo o presidente da Faperj, Jerson Lima Silva, o Rio de Janeiro segue sendo um dos estados brasileiros mais pujantes na produção de conhecimento científico e tecnológico, e a Fundação tem papel capital na manutenção e no incentivo das atividades em Ciência,Tecnologia e Inovação, garantido ao estado o valor atrativo para aqueles que trabalham na linha de frente das pesquisas: os bolsistas em suas diversas etapas de formação.

– Valorizar o trabalho de quem leva adiante a maior parte das pesquisas que produzimos no Rio de Janeiro é crucial para o desenvolvimento científico e tecnológico fluminense. Os bolsistas são os motores da produção científica e tecnológica, sem sua valorização real não é possível produzir conhecimento e inovação tecnológica de qualidade – afirmou Lima Silva.

Para o secretário estadual de Ciência,Tecnologia e Inovação, Mauro Azevedo, investir em pesquisas é uma via crucial e fundamental para o progresso econômico.

– O aumento nas bolsas de formação Faperj não é apenas uma simples ajuda, mas sim uma manifestação de reconhecimento pelo árduo trabalho e dedicação dos representantes que enaltecem e orgulham o parque científico e tecnológico do estado do Rio de Janeiro.

Com este aumento, as bolsas de Pré-Iniciação Científica passarão de R$ 263 a R$ 300, ao passo que as bolsas de Iniciação Científica (IC) e Iniciação Tecnológica (IT) foram corrigidas de R$ 500 para R$ 700. Na pós-graduação, as bolsas de Mestrado aumentam de R$ 2 mil para R$ 2.100, enquanto as de doutorado subirão de R$ 2.876 para R$ 3.100. O valor da bolsa de Sanduíche Reverso irá de R$ 3 mil para R$ 3.100. Os bolsistas de Pós-doutorado Recém Doutor passarão a receber R$ 5.200 (ante os R$ 5.125 pagos até então).

O Programa Nota 10 também sofrerá reajuste: o Mestrado Nota 10 passa de R$ 2.750 para R$ 2.900, ao passo que o Doutorado Nota 10 foi de R$ 3.950 para R$ 4.100. Esses valores serão praticados na folha de março de 2023, paga no início mês de abril. O impacto mensal desse aumento será de cerca de R$ 600 mil.

Ascom*

Alerj

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *