Falésias da Lagoa Doce ganham destaque em publicação do Projeto Geoparque

As falésias da Lagoa Doce, no litoral de São Francisco de Itabapoana (SFI), passam a integrar a 6ª edição da série temática Geossítios do Projeto Geoparque Costões e Lagunas – RJ, coordenado pela professora geóloga Kátia Leite Mansur do Departamento de Geologia da UFRJ. O livreto bilíngue (português e inglês), em parceria com a Secretaria Municipal de Educação e Cultura (SMEC), tem 16 páginas e está disponível nas redes sociais do projeto (https://www.geoparquecostoeselagunas.com/falesias-da-lagoa-doce/).

“A publicação tem uma importância muito grande, pois além de possibilitar a promoção do Turismo, já que vai despertar o interesse de visitação às falésias de Lagoa Doce, ainda permite disponibilizar um material para enriquecer o estudo do processo de formação do relevo da região. No litoral do Estado são pouquíssimos municípios que possuem falésias, que é o contato do paredão do relevo com o mar, e isso chama a atenção dos profissionais de Geografia e Geologia e dos amantes da natureza”, destacou a coordenadora de Geografia do 2º Segmento (6º ao 9º ano de escolaridade) da SMEC, Leidiana Alves.

O secretário municipal de Educação e Cultura, Robson Santana, comemorou a publicação, ressaltando que a “SMEC estuda a viabilidade financeira para que o material seja impresso, a fim de ser distribuído às escolas municipais e também faça parte do acervo da Biblioteca Municipal para consulta dos frequentadores do espaço cultural”.

A prefeita Francimara Barbosa Lemos revelou estar muito feliz pelo fato de o município ganhar destaque com o livreto, elaborado a partir de trabalhos de Extensão com alunos da UFRJ. “Estamos orgulhosos de poder mostrar uma das belezas naturais de SFI através desta publicação. Parabenizo a todos da SMEC pela parceria com o projeto, que já está sendo um sucesso”, declarou Francimara.

Publicações – A série temática Geossítios do Projeto Geoparque possui outras cinco publicações: Mangue de Pedra (Armação dos Búzios); Estromatólitos da Lagoa Salgada (Campos dos Goytacazes e São João da Barra); Cachoeira do Tinguí (Saquarema); Dunas do Peró (Cabo Frio); e Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba (Macaé, Carapebus e Quissamã).

Ascom*

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *