Dique de Barcelos: colocação de pedras começa segunda

Máquinas do Departamento de Estradas de Rodagem (DER-RJ) estão em Barcelos para fazer o acesso dos caminhões que vão lançar as pedras no trecho do dique que rompeu com a cheia do Rio Paraíba do Sul. O trabalho está previsto para começar nesta segunda-feira, 17. A ação emergencial do governo do Estado, que é o responsável pela execução de obras na estrutura do dique, foi anunciada pelo governador Cláudio Castro, atendendo ao pedido da prefeita Carla Machado.

O nível do Rio Paraíba do Sul está baixando cinco centímetros a cada duas horas no município. A medição das 18h na cidade foi de 6,60 metros. Mas a situação ainda é crítica em vários pontos do município. Nesta sexta-feira, 14, a prefeita acompanhou o trabalho das equipes técnicas da Prefeitura nas localidades do quinto e sexto distritos que foram afetadas pela cheia. Ela também se reuniu com representantes do Porto do Açu para definir uma nova rota pra os veículos pesados enquanto o trecho da BR-356 entre Barcelos e Caetá permanece interditado.

Uma nova rota alternativa será apresentada pelo Porto no início da próxima semana. Nas estradas vicinais utilizadas atualmente como rota há restrições para a passagem de veículos pesados, exceto os que atendem serviços públicos essenciais, transporte de combustíveis, gêneros alimentícios, medicamentos e ônibus de transporte público de passageiros.

O tráfego está sendo desviado na chegada de Barcelos e seguindo o seguinte roteiro, no sentido São João da Barra: Campo Novo, Venda Nova, Beira do Taí, Pipeiras, Palacete e Vila da Terra, retornando à BR-356 no trevo de Caetá. Há também a opção de seguir pela RJ-216, no sentido Baixada Campista até Mussurepe, passar por São Bento, Cazumbá e Sabonete.

As equipes da Prefeitura seguem atuando na área urbana de Barcelos e nas áreas rurais de Vila Abreu, Vila da Terra, Palacete, Pipeiras, Barra do Jacaré e Sabonete. Também estão sendo executados serviços de limpeza nos canais São Bento, Vila Abreu e Quitingute. Foi feita uma intervenção na Estrada do Martinho, que liga Pipeiras a Campo da Praia, para ajudar a escoar a água para o Quitingute. Além disso, pontos críticos do dique, como Viana e São João, seguem sendo monitorados para as ações necessárias de reforço.

Há 10 famílias desabrigadas e 15 famílias desalojadas no município, todas nas regiões de Barcelos e Açu. As famílias desabrigadas foram incluídas no programa Aluguel Social da Prefeitura. Ao todo, são 54 famílias afetadas pela cheia.

Os telefones de emergência para ocorrências são:
199 – Defesa Civil Municipal
(22) 99915-3153 e (22) 2741-1190 – Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp).

Ascom*

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *