Desembargador despacha na Aije de Bruno Dauaire e Wladimir

O desembargador-corregedor Carlos Santos de Oliveira, do Tribunal Regional Eleitoral, despachou, nesta quinta-feira (24), na Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije) que investiga suposta compra de votos envolvendo os deputados eleitos Wladimir Matheus (federal) e Bruno Dauaire (estadual).

O Diretório Estadual do PSOL (Partido Socialismo e Liberdade/RJ), e a Coligação Mudar é Possível (PSOL-PCB), propuseram a ação denunciando uma suposta compra de votos sob o valor R$ 50 e outros supostos crimes.

Com o fim do recesso do judiciário, o Corregedor determinou que os investigantes fossem intimados para providenciarem o endereço do terceiro investigado.

Em dezembro, o desembargador determinou que os investigados fossem notificados para apresentarem defesa, mas o prazo ficou suspenso devido ao recesso do judiciário.  .

*TRE manda notificar Bruno Dauaire e Wladimir

A ação, aparentemente frágil em relação à suposta compra de votos por R$ 50, deverá ter um desfecho rápido por tramitar no novo sistema de Processo Judicial Eletrônico (PJE).

Wladimir Barros Assed, o Wladimir Matheus, afirmou à época pelas redes sociais que o processo foi articulado pelo vereador Marcão Gomes.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *