Defesa de Flávio Bolsonaro diz que denúncia no caso das rachadinhas ‘era esperada, mas não se sustenta’

A defesa do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos – RJ) afirmou, em nota, nesta quarta-feira (4), que o parecer final do Ministério Público do Rio de Janeiro na investigação do esquema das rachadinhas já era esperado, mas não se sustenta.

Nesta terça (3), o MPRJ denunciou à Justiça o senador, o ex-assessor Fabrício Queiroz e mais 15 investigados por organização criminosa, peculato, lavagem de dinheiro e apropriação indébita na época em que Flávio Bolsonaro era deputado estadual.

Ainda segundo a defesa, há vícios processuais e erros de narrativa. “A tese acusatória forjada contra o Senador Bolsonaro se mostra inviável, porque desprovida de qualquer indício de prova”. (Veja a íntegra da nota no fim da reportagem).

A denúncia foi ajuizada em 19 de outubro e encaminhada nesta terça-feira ao desembargador responsável pelo processo no Tribunal de Justiça do Rio.

Em setembro, a 33ª Vara Cível do Tribunal concedeu a liminar proibindo a Globo de divulgar informações sobre o inquérito. A Globo afirma que a decisão judicial foi um cerceamento à liberdade de informar, uma vez que a investigação era de interesse de toda a sociedade.

Íntegra da nota da defesa de Flávio Bolsonaro:

“A denúncia já era esperada, mas não se sustenta. Dentre vícios processuais e erros de narrativa e matemáticos, a tese acusatória forjada contra o Senador Bolsonaro se mostra inviável, porque desprovida de qualquer indício de prova. Não passa de uma crônica macabra e mal engendrada. Acreditamos que sequer será recebida pelo Órgão Especial. Todos os defeitos de forma e de fundo da denúncia serão pontuados e rebatidos em documento próprio, a ser protocolizado tão logo a defesa seja notificada para tanto”.

G1*

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *