Ciclone extratropical causa ventos em Campos de até a 65 km/h

Em decorrência da formação de um ciclone extratropical no oceano, Campos registrou ventos fortes nesta quarta-feira (18). O pico de intensidade, tanto na área central quanto no litoral, ocorreu entre o fim da manhã e o início da tarde: 65 km/h e 37 km/h, respectivamente. A expectativa para quinta-feira (19) é de que ainda sejam registrados ventos fortes, porém mais intensos no litoral e mais amenos na área central, o inverso do cenário registrado nesta quarta-feira. Os dados analisados pelo Setor de Monitoramento da Defesa Civil mostram ainda que, entre as regiões fluminenses, o Norte do Estado é o que está sofrendo um impacto menor dos efeitos do ciclone extratropical.

A atuação deste fenômeno deve se estender até a próxima sexta-feira (20), perdendo intensidade com o passar dos dias. O secretário de Defesa Civil, coronel Alcemir Pascoutto, alertou pescadores e banhistas e orientou a população.

“A tendência é de que a intensidade do fenômeno diminua com o passar dos dias. Mesmo com toda a tecnologia disponível, não podemos subestimar a natureza, por isso, cabe a Defesa Civil frisar para pescadores e banhistas que evitem adentrar o mar neste período. Mesmo sabendo que em nosso litoral os impactos serão mais amenos que em outras regiões, ainda existe a possibilidade de ocorrência de ressaca. Por isso, é importante evitar exposição a qualquer tipo de risco. Também é fundamental alertar à população sobre evitar estacionar veículos em pontos já conhecidos como área de risco em períodos atípicos como este”, alertou Pascoutto.

Registros – Até a tarde desta quarta-feira (18), a Defesa Civil havia registrado duas quedas de árvores em decorrência dos fortes ventos: uma no Parque Lebret e outra no Parque Rio Branco, ambos em Guarus. Não há registro de feridos nestes incidentes.

Subcom*

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.