CCZ inicia último Levantamento de Índice de Infestação para Aedes aegypti do ano em Campos - Tribuna NF

CCZ inicia último Levantamento de Índice de Infestação para Aedes aegypti do ano em Campos

IPTU - Prefeitura de Campos dos Goytacazes

O Centro de Controle de Zoonoses de Campos (CCZ) iniciou, nesta segunda-feira (02), mais um Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti (LIRAa). A pesquisa amostral, que permite o conhecimento de forma rápida do índice de infestação do mosquito transmissor da Dengue, Zika e Chikungunya, se estenderá até sexta-feira (06).

Segundo Claudemir Barcelos, coordenador do Programa Municipal de Controle de Vetores (PMCV), esta edição do LIRAa terá poucas mudanças em relação à última, que foi realizada em agosto e apresentou um índice de 3,3% de infestação predial. “A única mudança em relação ao LIRAa realizado em agosto foi o número de imóveis. Agora foram 8.196 imóveis sorteados para visitação. Nossa expectativa é baixar ainda mais o índice, pois temos trabalhado bastante para isso”, destacou.

Cerca de 95 agentes já estão trabalhando no LIRAa nesta semana. São 19 estratos com uma média de seis a sete bairros. São aproximadamente cinco agentes para cada estrato. O LIRAa é uma atividade preconizada pelo Ministério da Saúde, onde o índice de infestação satisfatório para o mosquito transmissor de arboviroses é abaixo de 1%. Como nas edições anteriores, os resultados serão divulgados na semana seguinte à conclusão da coleta de dados.

O diretor do CCZ, Carlos Morales, lembrou que as mudanças no clima nos últimos dias podem influenciar o índice de infestação dessa edição. “É claro que esperamos que o índice esteja abaixo de 3.3% que foi o último índice anotado. Mas precisamos atentar para as mudanças no clima nas últimas semanas. Seguimos tranquilos pois não temos nenhuma internação por Dengue, Zika e Chikungunya em nossos hospitais. Nosso trabalho não parou e seguimos fazendo o melhor para a nossa cidade”, destacou Morales que lembrou que Campos tem cerca de quatro mil quilômetros de extensão, o que torna o trabalho ainda mais difícil.

O município realizou o primeiro LIRAa do ano em janeiro e o índice foi de 5,2%. O segundo LIRAa do ano apontou índices de infestação de 4.5%, e o último, realizado em agosto foi de 3.3%.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *