Buscas por desaparecidos de naufrágio na Baía de Guanabara entram no segundo dia; 5 morreram, e 6 resgatados têm alta - Tribuna NF

Buscas por desaparecidos de naufrágio na Baía de Guanabara entram no segundo dia; 5 morreram, e 6 resgatados têm alta

IPTU - Prefeitura de Campos dos Goytacazes

As buscas pelos desaparecidos do naufrágio de uma traineira com 14 pessoas na Baía de Guanabara entraram pelo segundo dia nesta segunda-feira (6). Bombeiros trabalharam ininterruptamente à noite e de madrugada. Cinco pessoas morreram — três homens e duas mulheres.

Até a última atualização desta reportagem, três pessoas eram procuradas. Entre os desaparecidos estavam um adolescente e uma criança. Seis tripulantes foram resgatados com vida e receberam alta no início da manhã.

No fim da madrugada, bombeiros encontraram um cachorro morto no interior da embarcação — perto de onde os corpos de três passageiros estavam.

Os cinco corpos resgatados foram levados para o Grupamento Marítimo (G-Mar) de Botafogo, na Zona Sul do Rio, por volta da 1h30.

A traineira Caiçara voltava de um passeio entre amigos no entorno da Ilha de Paquetá e voltava para o continente quando uma tempestade chegou, com fortes ventos. A embarcação acabou emborcando — quando vira de cabeça para baixo dentro da água.

O Corpo de Bombeiros foi acionado às 17h25 para o acidente. Os seis sobreviventes foram resgatados por um barco que passava pela região no momento. Equipes do 19º GBM (Ilha do Governador) prestaram os primeiros socorros às vítimas e as transportaram para o píer da Transpetro, na Ilha do Governador.

O g1 apurou que os passageiros eram todos amigos e que havia pelo menos cinco pessoas da mesma família.

Vítimas resgatadas e liberadas:

  1. Ana Nilda dos Santos Soares, 43 anos;
  2. Ana Paula de Souza, 46 anos;
  3. Caíque Gomes da Silva, 10 anos;
  4. Cauã Gomes da Silva, 14 anos;
  5. Erick Pereira da Silva, 38 anos;
  6. Marcos Paulo da Silva Correia, 45 anos.

Desaparecidos, incluindo três mortos ainda não identificados:

  1. Uma criança de 3 anos;
  2. Um adolescente de 14 anos;
  3. Evandro José Sena;
  4. Everson Costa de Assunção, de 45 anos;
  5. Fábio Dantas Soares; de 46 anos;
  6. Isabel Cristina de Souza Borges, de 38 anos.
  7. Juliana Gomes Delana da Silva; de 35 anos;
  8. Michele Bayerl de Moraes de Sena.

A informação inicial do secretário de Defesa Civil e comandante-geral do Corpo de Bombeiros, Leandro Monteiro, dizia se tratar de 12 pessoas a bordo. Mas, após ouvir o condutor da embarcação, a corporação atualizou o número para 14.

“Estamos no local com o Grupamento de Buscas e Salvamento e um helicóptero para tentar localizar essas vítimas. Também estamos com de lanchas, motoaquáticas, botes e aeronaves”, disse Monteiro ao g1.

Em nota, a Marinha do Brasil disse que a Capitania dos Portos do Rio de Janeiro tomou conhecimento “da ocorrência de um emborcamento de uma traineira na altura da Ilha do Governador (RJ).” E que um procedimento interno será instaurado para “apurar causas, circunstâncias e responsabilidades do acidente” (veja a nota completa mais abaixo).

Um homem que estava em um navio próximo ao local do acidente disse que soube do socorro pelo canal exclusivo de emergência.

“Ventava muito forte, e a embarcação simplesmente virou. Estou em um navio ao lado do ocorrido, porém com possibilidade restrita de manobra. O resgate chegou rápido, com embarcações menores”, disse.

Nota do Corpo de Bombeiros

“O Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro (CBMERJ) foi acionado, na tarde deste domingo (05.02), para um naufrágio na Baía de Guanabara, próximo à Ilha de Paquetá.

Segundo relatos atualizados, havia 14 pessoas a bordo da embarcação. Seis vítimas foram resgatadas por terceiros, receberam os primeiros-socorros do CBMERJ e foram encaminhadas para o CER da Ilha do Governador: 2 mulheres, 2 homens e 2 crianças do sexo masculino.

Oito pessoas seguem desaparecidas: 1 criança e um adolescente do sexo masculino e seis adultos, sendo 3 homens e 3 mulheres.

Guarda-vidas e mergulhadores da corporação atuam nas buscas, com apoio de lanchas, motos aquáticas, botes e aeronaves.

A operação seguirá ininterruptamente.”

Nota da Marinha do Brasil (Comando do 1º Distrito Naval)

“A Marinha do Brasil (MB), por meio do Comando do 1º Distrito Naval, informa que a Capitania dos Portos do Rio de Janeiro (CPRJ) tomou conhecimento, na tarde de domingo (05), da ocorrência de um emborcamento de uma traineira na altura da Ilha do Governador (RJ).

Ressalta-se que a CPRJ enviou uma equipe de Busca e Salvamento (SAR) ao local para averiguações tão logo teve ciência do ocorrido. A embarcação contava com 12 tripulantes, 6 deles devidamente resgatados até o momento. As buscas pelos demais estão sendo realizadas tanto pela Marinha do Brasil quanto pelo Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro (CBMERJ). Insta salientar que não foi verificado indício de poluição hídrica no local.

A CPRJ esclarece, também, que um procedimento interno será instaurado para apurar causas, circunstâncias e responsabilidades do acidente, bem como colher ensinamentos para reduzir a probabilidade de ocorrências análogas no futuro. Concluído o procedimento e cumpridas as formalidades legais, os documentos serão encaminhados ao Tribunal Marítimo, que fará a devida distribuição e autuação, o qual dará vista à Procuradoria Especial da Marinha para que adote as medidas previstas no Art. 42 da Lei nº 2.180/54.”

Fonte: G1

Alerj

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *