MP quer ouvir Cabral e Garotinho em novo processo contra ‘Rei Arthur’

O Ministério Público do Rio pediu ao TJ-RJ que Sérgio Cabral e Anthony Garotinho sejam ouvidos como testemunhas no novo processo movido desde a semana passada contra Arthur Menezes Soares, o “Rei Arthur”, informa o Blog de Lauro Jardim, de O Globo.

Em outras ocasiões, os ex-governadores fizeram declarações que corroboram as suspeitas da promotoria sobre o empresário. As oitivas deles devem ocorrer em meio à tramitação da ação na 1ª Vara Criminal Especializada da Corte.

Em 2017, Garotinho, em depoimento, disse ao MP do Rio que o delegado Angelo Ribeiro de Almeida, titular da Delegacia Fazendária do Rio entre 2008 e 2015, “sentava em cima” de inquéritos envolvendo pessoas ligadas a Cabral. Há indícios de que Arthur tenha pagado R$ 2 milhões em propina para paralisar inquéritos tributários contra as suas empresas.

Dois anos depois, em 2019, o próprio Cabral afirmou a investigadores que teria ouvido de Arthur um relato sobre o pagamento de propina ao delegado e que, quando governador, não ousou tirá-lo do cargo por saber que estaria agindo na contramão dos desejos do empresário, financiador de suas campanhas ao Palácio Guanabara.

Comente

%d blogueiros gostam disto: