Crise na saúde do estado também atinge a comunicação da secretaria

A crise na Saúde do governo do estado não se resume a hospitais de campanha inacabados e respiradores superfaturados.

Metade da comunicação da secretaria pediu demissão. E a outra metade está na corda bamba.

O novo secretário, Fernando Ferry, chegou com sua assessora, Viviane Alexandre — que provocou um terremoto na equipe.

E o quiproquó chegou ao andar de cima.

O governo Wilson Witzel não viu com bons olhos o tremor de terra.

Muito menos o fato de Viviane querer aprovar até as campanhas elaboradas pela comunicação oficial (Secom), ligada à Secretaria de Governo.

Fonte: Coluna Extra, Extra

Comente

%d blogueiros gostam disto: