O zero 1 do Palácio

Nas investigações da Operação Favorito, da Lava Jato, deflagrada ontem, revela que o ‘zero 1 do Palácio‘, que o MPF acredita ser Witzel, limpou a ficha de uma Organização Social que estava com a ficha suja.

O Instituto Unir Saúde chegou a ser desqualificado por irregularidades. Em março, o governador Wilson Witzel reabilitou para novos serviços na área de saúde no estado. A medida foi comemorada numa conversa telefônica grampeada com autorização judicial: nela, Luiz Roberto Martins, apontado como operador financeiro de Peixoto, disse ao ex-prefeito de Nova Iguaçu Nelson Bornier que a revogação da proibição fora assinada pelo “01 do palácio”. Nelson é pai do secretário estadual de Esportes, Felipe Bornier.

Ontem, durante a operação da Polícia Federal, foram apreendidos R$ 1,5 milhão em poder de Luiz Roberto, em Valença.

Comente

%d blogueiros gostam disto: