Negado habeas corpus da turma da “Fila de Espera”

O Tribunal de Justiça do Rio de janeiro negou o habeas corpus impetrado em favor da turma da operação Fila de Espera, deflagrada no dia 22 de maio.

Os acusados que se encontram presos em Campos, segundo o Ministério Público, vendiam fichas pelo facebook.

A periculosidade do grupo fez com que a custódia deles fossem mantidas. Mas a prisão desse grupo representa um perigo muito grande para membros do legislativo local, alguns até já citados nas investigações.

O que se teme é que eles possam fazer a colaboração premiada e levar com eles outras personalidades, até poucos dias atrás acima do bem e do mal.

Por falar nisso ao longo do mandato do atual presidente da Câmara tem acontecido fatos extremamente polêmicos evolvendo um grupo político que entrou no legislativo criticando o cheque cidadão, mais as prisões que tenham envolvidos funcionários da casa legislativa tem reprovação da sociedade e da lei muito acima de quem recebia R$200 muitas vezes para matar a fome.

A mudança está aí, mas onde vamos parar?

Comente

%d blogueiros gostam disto: