14/06/2024
Polícia

Após encontrar fuzis em mansão no Rio, PF cumpre mandados contra fabricante de armas e apreende Lamborghini

A Polícia Federal (PF) iniciou nesta quarta-feira (11) a Operação War Dogs, contra o tráfico de armas. A ação é um desdobramento da apreensão de 47 fuzis em uma mansão de luxo na Barra da Tijuca, nesta terça-feira (10).

Agentes saíram para cumprir 10 mandados de busca e apreensão no Paraná e em Minas Gerais, “em desfavor de um dos maiores fabricantes de armas do país”, segundo informou a PF. A equipe de reportagem apurou que se trata de Silas Diniz Carvalho, morador de Contagem (MG).

Na residência do principal alvo da operação — preso no flagrante desta terça, ao lado de outros 2 —, os policiais apreenderam peças de fuzis, carregadores e munição, além de um veículo de luxo, uma Lamborghini, avaliada em mais de R$ 1 milhão.

A TV Globo apurou que os outros 2 presos são Guilherme Beethoven Barbosa das Chagas e Rogerio Paes Bento.

Após o flagrante na mansão, a PF representou pela de busca e pelo sequestro de bens dos presos, em endereços residenciais e de empresas. O Plantão Judiciário do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro expediu os mandados.

Armas em fábrica de móveis

A PF informou que em um dos endereços de MG, em Belo Horizonte, “onde aparentemente funcionava uma fábrica de móveis”, os policiais federais encontraram materiais, maquinários e caderno de anotações com instruções “que indicam que o grupo criminoso realiza a fabricação e montagem de fuzis”.

“Os indícios apontam que o armamento é posteriormente enviado ao Rio de Janeiro, onde é comercializado e distribuído para as fações criminosas que atuam nas comunidades do estado”, emendou.

“War Dogs”, o nome da operação, faz alusão ao filme americano de 2016 “Cães de Guerra”, que retrata o tráfico internacional de armas de fogo.

Os fuzis na Barra

Em uma das maiores apreensões de fuzis da capital, a Polícia Federal apreendeu na noite desta terça-feira 47 fuzis na Barra da Tijuca.

Trinta e sete das armas estavam desmontadas e guardadas em malas dentro de uma mansão alugada por R$ 30 mil pela quadrilha.

Outros dez fuzis foram jogados por um bandido pela janela de um carro que era seguido por policiais federais. Ao perceber que era monitorado, o criminoso se desfez as armas e fugiu.

Além dos fuzis, os policiais encontraram centenas de balas para fuzil calibre .556. Ainda no interior da casa, os policiais encontraram maquinários e toda uma estrutura para montagem e manutenção de armas de fogo.

Três pessoas foram presas em flagrante e três carros de luxo foram apreendidos. A polícia afirma que o arsenal pertence a traficantes de armas, que vendiam para traficantes de drogas e milicianos.

G1*

Alerj

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *