Anvisa orienta suspensão de vacina da AstraZeneca para grávidas

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomendou a suspensão imediata do uso da vacina contra a covid-19 da AstraZeneca/Fiocruz para mulheres gestantes. A orientação está em Nota Técnica emitida pela agência.

A orientação da Anvisa é que a indicação da bula da vacina AstraZeneca seja seguida pelo Programa Nacional de Imunização (PNI). A decisão é resultado do monitoramento de eventos adversos feito de forma constante sobre as vacinas contra a covid-19 em uso no país.

“O uso off label de vacinas, ou seja, em situações não previstas na bula, só deve ser feito mediante avaliação individual por um profissional de saúde que considere os riscos e benefícios da vacina para a paciente. A bula atual da vacina contra a covid-19 da AstraZeneca não recomenda o uso da vacina sem orientação médica”, ressaltou a Anvisa.

A vacina vinha sendo usada em gestantes com comorbidades. Agora, só podem ser aplicadas nas grávidas a Coronavac e a Pfizer.

Campos segue recomendação da Anvisa e suspende vacina AstraZeneca para grávidas

A aplicação da vacina contra a Covid-19 está suspensa em mulheres gestantes a partir desta terça-feira (11). A determinação segue a recomendação emitida na noite de segunda-feira (10), pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) de suspensão imediata da aplicação da vacina AstraZeneca para as grávidas. A vacina está mantida para puérperas (até 45 dias após a data do parto).

A Secretaria Municipal de Saúde esclarece que não há registro de reação adversa em gestante que tomou a vacina no município e, que a suspensão se deu exclusivamente pela orientação da Anvisa. O município aguarda novo posicionamento da Anvisa ou a chegada da vacina CoronaVac com sobra para retomar a aplicação da 1ª dose em gestantes.

Para as gestantes que tomaram a 1ª dose da vacina AstraZeneca, a orientação é que em caso de qualquer reação adversa, procure atendimento médico no local onde foi realizada a aplicação da vacina, que são o Centro de Referência e Tratamento à Mulher (CRTM) e Hospital Plantadores de Cana (HPC). Também pode se dirigir ao Centro de Referência de Imunobiológicos Especiais (CRIE), na sede da Secretaria de Saúde, que será aberta uma notificação e, caso necessário, agendamento de consulta.

A vacina para puérperas continua sendo aplicada no Centro de Referência e Tratamento à Mulher (CRTM) e Hospital Plantadores de Cana (HPC), das 9h às 15h. Para receber a vacina deve apresentar a carteira de identidade, CPF e comprovante de residência.

Com EBC e Subcom*

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *