19/06/2024
Política

Alerj tem quatro mudanças de deputados nesta semana

A Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) teve quatro mudanças em sua composição ao longo desta semana. Os deputados que assumiram ou retornaram seus mandatos foram Rafael Picciani (MDB), Bruno Boaretto (PL), Guilherme Schleder (PSD) e Eduardo Cavaliere (PSD).

Picciani foi convocado para assumir o mandato na vaga deixada pelo parlamentar Otoni de Paula Pai, que faleceu no dia 27 de maio em decorrência de um câncer hepático. Já Boaretto entrou no lugar do deputado Anderson Moraes (PL), que foi nomeado como secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação.

As outras duas mudanças são os retornos dos titulares de mandatos do PSD, os deputados Guilherme Schleder e Eduardo Cavaliere. Eles eram, respectivamente, secretários municipais dos Esportes e Lazer e da Casa Civil da capital fluminense. Com a volta deles, os suplentes Luiz Cláudio Ribeiro (REP) e Sérgio Fernandes (PSD) deixam a Alerj.

Confirma o perfil de cada um dos deputados que assumiram mandatos na Alerj:

Rafael Picciani (MDB)

Carioca, de 38 anos, Picciani tem 14 anos de vida pública, sendo dois mandatos como deputado da Alerj. Também já foi secretário nas áreas de Habitação, Transportes, Esportes e Coordenação de Governo. Ele é filho do ex-presidente da Alerj, Jorge Picciani.

Ao discursar após ser empossado, Picciani lamentou o falecimento do então deputado Otoni de Paula Pai. “Infelizmente, o que me traz a esta Casa, neste momento, foi um fato, além de triste, lastimável. Eu tive o privilégio de conviver, durante esse um ano e cinco meses, de uma forma muito sadia e amigável com o deputado Otoni de Paula Pai e com a sua família. Portanto, estou aqui para cumprir o desafio de exercer o mandato parlamentar, não simplesmente representando os meus eleitores, mas também representando o sentimento e o desejo que Otoni Pai sempre manifestou e demonstrou na Alerj”, disse o parlamentar.


Bruno Boaretto (PL)

Boaretto tem sua base no Centro-Norte Fluminense, mais especificamente no município de Macuco. Ele foi prefeito deste município por dois mandatos, sendo eleito em 2016 e reeleito em 2020, bem como atuou como vereador e presidente da Câmara Municipal. Atualmente, vinha exercendo a função de subsecretário de estado das Cidades.

Em seu discurso de posse, Boaretto ressaltou que vai trabalhar pelo interior fluminense, sobretudo o Centro-Norte Fluminense, que compreende onze municípios e não tinha representante na Alerj há 29 anos.

“Estar neste parlamento é a realização de um sonho. Renunciei ao meu segundo mandato de prefeito de Macuco e representar a minha região na Alerj. Macuco é o menor município do Estado do Rio, tem menos de 10 mil habitantes. Apesar de ser a capital estadual do leite e ter uma potência de um povo trabalhador, infelizmente a nossa região vem se empobrecendo a cada ano que passa e se tornando mais dependente do município de Nova Friburgo”, declarou Boaretto.

Guilherme Schleder (PSD)

Deputado eleito em 2022, Schleder fez sua trajetória política na capital fluminense, sobretudo na Zona Oeste do Rio. Já atuou na Subprefeitura da Barra e de Jacarepaguá e na Câmara Municipal. Schleder também foi secretário-chefe da Casa Civil do município do Rio, vice-presidente executivo da Superintendência de Desportos do Estado do Rio de Janeiro (Suderj). Atualmente, vinha exercendo a função de secretário municipal de Esportes e Lazer.


Eduardo Cavaliere (PSD)

Advogado de 29 anos, Cavaliere também tem sua trajetória política atrelada à Prefeitura do Rio. Já foi secretário municipal de Meio Ambiente e exercia o cargo de secretário municipal da Casa Civil. Cavaliere também foi delegado do Brasil na Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas de 2021, a COP26.

Ascom*

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *