A pedido de Lula, Cabral agiu para que Paes contratasse empresa de Lulinha, conta ex-governador em delação

Na Crusoé, Fabio Serapião revela que, em depoimento à Polícia Federal, Sérgio Cabral disse ter atuado a pedido de Lula para que uma das empresas de Lulinha fosse contratada pela prefeitura do Rio durante a gestão de Eduardo Paes.

De acordo com o ex-governador do Rio no depoimento à PF, Lula “pediu ao colaborador que interferisse para que a empresa de seu filho, Fábio Silva [Lulinha], também prestasse serviços à prefeitura utilizando o mesmo artifício de contratação via a empresa Oi”.

A ajuda seria relacionada ao projeto 1746, que previa a criação de uma central de teleatendimento para o executivo municipal.

“O colaborador [Cabral] chamou o ex-prefeito ao Palácio das Laranjeiras e expôs o pedido de Lula. Eduardo Paes se comprometeu em atender o pedido e de fato a prefeitura contratou os serviços da empresa de Fábio Silva, sem licitação”, prossegue o depoimento do ex-governador do Rio.

Como mostrou Crusoé, Cabral também afirmou ter recebido um pedido do então presidente Lula para favorecer uma empresa ligada a Lulinha e seus sócios em um contrato milionário com a secretaria estadual de Educação do Rio.

O pedido do petista resultou em um repasse de R$ 30 milhões para a empresa de Lulinha e de seus sócios.

Em 2017, O Antagonista revelou emails em que Kalil Bittar, sócio de Lulinha, negociava cláusulas do contrato com a Contax, que prestou o serviço de teleatendimento para a Prefeitura de Paes.

Fonte: O Antagonista

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *