19/07/2024
Campos

1ª Workshop Desastres Naturais e Erosão Costeira na Orla Marítima de Campos

Nesta quarta-feira (08) acontece o 1ª Workshop Desastres Naturais e Erosão Costeira na Orla Marítima de Campos dos Goytacazes, promovido pela Secretaria Municipal de Defesa Civil. O evento, que será realizado de 9h às 18h, no auditório da Ordem dos Advogados do Brasil (AOB) Campos, tem como objetivo compreender e enfrentar os impactos dos desastres naturais nas orlas marítimas, com participação dos gestores públicos, especialistas e demais envolvidos com o tema.

O Secretário de Defesa Civil, Coronel Alcemir Pascoutto, explica: “A Defesa Civil desempenha um papel fundamental na prevenção e preparação para desastres e na gestão de emergências, de modo que o workshop permitirá que o governo em sua atual gestão compreenda os riscos associados à erosão costeira em sua área e aprenda sobre estratégias de mitigação eficazes através da implementação de medidas de proteção costeira, uma vez que são diretrizes da Política Municipal de Proteção e Defesa Civil”, destacou o secretário.

A palestra vai abordar temas como o avanço da orla no litoral campista e as ações que podem ser desenvolvidas para minimizar o recuo, que está ocorrendo após o roncamento de pedras que separam as praias de Farol e Barra do Furado.

“O que o Prefeito Wladimir Garotinho pede é que tenhamos um plano que defina as medidas que devemos tomar para trabalhar melhor essa questão. O Workshop vai ser fundamental para conhecimento e aprofundamento de tudo que envolve os avanços do mar e os reflexos disso, principalmente nos momentos de ressaca litorânea. Analisando, por exemplo, o que já vem acontecendo no loteamento das Gaivotas, em Farol de São Tomé, onde as estradas já passaram por três mudanças de posição de trajetos. Estamos buscando proporcionar uma base maior para os órgãos e planejar o novo traçado a ser desenvolvido no litoral campista, bem como trabalhando de forma sustentável, seguindo o que estabelece os objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas (ONU), e promovendo estudos com profissionais capacitados para que não ocorra desperdício do dinheiro público”, concluiu Pascoutto.

Foram convidados representantes das Secretarias Municipais de Agricultura e Pesca; Obras e Infraestrutura; Meio Ambiente; Comunicação Social; Guarda Civil Municipal (GCM), Instituto Municipal de Trânsito e Transporte (IMTT); Corpo de Bombeiros; Capitania dos Portos; Colônia de Pescadores; Projeto Tamar; professores e pesquisadores ligados à área, Parque Estadual Lagoa do Açu (PELAG), Instituto Estadual do Ambiente (INEA) e secretários e coordenadores dos municípios vizinhos.

Secom*

Alerj

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *