Rafael Diniz e a nossa república do camarão

Tem dado muita repercussão uma publicação feita pelo Jornal Tribuna NF envolvendo um próspero empreendimento de criação de camarão em água salgada a 20 km do mar.

A licença franqueada pelo Inea à empresa Fazenda de Aquicultura e Camarões SIX SHRIMPS LTDA-ME responsável pela criação de camarão em Balança Rangel, em Travessão, não ostenta autorização do Inea nem mesmo para captação de água do subsolo para alimentar o projeto.

A Câmara Municipal de Campos e o camarão de Travessão

A autorização é limitada ao consumo de 1.800 litros por dia, durante 20 dias/mês, levando em consideração que é para higiene humana e sanitária.

Com a palavra o secretário do Desenvolvimento Ambiental Leonardo Barreto Filho.

A firma de Deca foi advertida, essa do camarão não há notícia de qualquer tipo de punição das autoridades responsáveis pela fiscalização.

O projeto está sob a batuta do competente superintendente de Pesca José Armando Barreto, ex-colunista da Folha da Manhã, ex-secretário de Beto Azevedo em São Francisco do Itabapoana e ex-presidente do Cardoso Moreira Esporte Clube.

Dizem que o ex-cartola tem bom transito no Fundecam, e que o projeto é o símbolo da prosperidade da região, juntamente com os tomates que também estão sendo produzidos na região com incentivos da prefeitura de Campos.

Tanto a criação de camarão bem como os tomateiros são bem-vindos, mas são necessárias as licenças legais que ainda não foram trazidas a público.

Também um projeto dessa magnitude não se consegue entender porque na propaganda institucional não aparecem às fotografias dos diretores da empresa, bem como o vínculo da firma com a Câmara Municipal de Campos ainda na gestão de Edson Batista.

Em tempos de crise é muita coisa dando certo.

De sua opinião