VISA apreende produtos sem procedência em barracas às margens da BR-101

A Vigilância Sanitária Municipal (VISA) realizou nesta terça-feira (09) uma operação às margens da rodovia BR-101, onde resultou na apreensão e inutilização de queijos, requeijão, linguiça entre outros produtos impróprios para o consumo humano.

A ação teve início em um restaurante, onde após receber denúncia do não cumprimento do protocolo “Regras da Vida”, onde foi contratado apenas a falta do distanciamento das mesas. A irregularidade foi corrigida após orientação dos fiscais. Posteriormente, a equipe se dirigiu a localidade de Ururaí, onde também todas as regras estavam sendo cumpridas.

Próximo ao Shopping Estrada, a equipe da Vigilância Sanitária vistoriou as barracas e diversos produtos como queijo, requeijão, linguiça, mel e cachaça sem procedência comprovada e alguns fora da data de validade foram apreendidos.

“Quando você tem um produto que não é inspecionado pelo órgão de fiscalização, seja ele federal, estadual ou municipal, você pode estar adquirindo doença. Você paga para ter doença e isso é algo que ninguém quer e a Vigilância tem a obrigação de não deixar que isso aconteça”, explicou a chefe da Vigilância Sanitária, Vera Cardoso de Melo.

De acordo com a Vigilância Sanitária, o proprietário da barraca recebeu um alto de apreensão e inutilização dos produtos, além de auto de infração por comercialização de produtos impróprios ao consumo humano e sem procedência legal.

Outra ação – Na segunda-feira (08), a Vigilância Sanitária participou de uma ação conjunta com a Defesa Agropecuária Estadual e a Polícia Militar (PM). Na ocasião uma indústria de laticínios que funcionava de forma clandestina nos fundos de uma residência na localidade de Imbé foi fechada. No local, que não cumpria nenhuma das exigências legais de controle de qualidade dos produtos e de higiene, foram apreendidos e inutilizados 37kg de queijo mussarela e 300 litros de leite. O local deverá permanecer fechado até que seja regularizada, sob pena das sanções administrativas e criminais cabíveis, inclusive com multa.

Os fiscais da VISA alertam os consumidores que somente comprem produtos de origem animal e seus derivados que possuam registro no Serviço de Inspeção Municipal (S.I.M.), no Serviço de Inspeção Estadual (S.I.E.), Serviço de Inspeção Federal (S.I.F.) ou do Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (S.I.S.B.I.). Para denúncias, o órgão disponibiliza para a população o contato (22) 99868-0244. O anonimato é garantido.

Ascom*

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *