14/07/2024
Campos

Vereador Abdu Neme destaca “SOS Coração” como instrumento para salvar vidas

O médico cardiologista e vereador, Abdu Neme, com 30 anos de atuação na profissão, disse que o lançamento do programa inovador “SOS Coração: Nossa missão é cuidar de pessoas” vai ser um marco na saúde pública, e expressa o compromisso de gestão do prefeito Wladimir Garotinho e do vice Frederico Paes em oferecer acesso mais rápido da população a atendimento de urgências cardíacas e salvar vidas. O programa “SOS Coração” vai ser lançado pelo Wladimir Garotinho nesta terça-feira (28), com a presença do secretário de Estado de Saúde, doutor Luizinho, no auditório da Santa Casa de Misericórdia de Campos, a partir das 19h.

Sobre a iniciativa adotada pelo governo do prefeito Wladimir Garotinho, o vereador Abdu Neme, que já foi secretário Municipal de Saúde, enfatizou a importância do “SOS Coração”. “Eu só quero dizer para a população que é muito importante que você tenha um prefeito, como o Wladimir, ativo, que tem iniciativa para ajudar a população”, lembrando que o acesso a procedimentos como a angioplastia pode reduzir de 30% para 3% o risco de óbitos de pacientes infartados.

O vereador Abdu Neme diz que o esforço da atual administração municipal supera desafios do passado para implantar um atendimento desse tipo na urgência cardíaca. “Eu, até como secretário (de Saúde), tive uma audiência na Câmara, para que a gente pudesse desenvolver esse tipo de procedimento com mais agilidade e tivemos grandes dificuldades. E hoje a gente vê que o prefeito Wladimir está empenhado, junto com o secretário de Estado, doutor Luizinho, para viabilizar essa ação”.

Médico que acompanhou a evolução do atendimento cardiológico, Abdu Neme cita que o “SOS Coração” representa um avanço além do tecnológico. “Com todos os avanços que a cardiologia registrou, existia algo que não estava funcionando bem ainda, que era o acesso mais rápido das pessoas aos hospitais para serem atendidas”.

O projeto “SOS Coração” foi desenvolvido pela Prefeitura de Campos, e será executado em parceria entre o Município e o Estado, para oferecer um atendimento rápido e eficiente aos pacientes com Infarto Agudo do Miocárdio (IAM). Esse atendimento deve ocorrer nas três primeiras horas após o IAM para maior sobrevida e melhor prognóstico.

“Essa medida existe em alguns grandes centros, para fazer um atendimento mais precoce. Porque com o infarto, na verdade, o que nós precisamos é ganhar do relógio: muitas pessoas morrem porque sentem sintomas, não procuram atendimento médico nas unidades hospitalares e aí quando chegam em situação irreversível”, explica o cardiologista Abdu Neme.

O médico Abdu Neme diz que o programa é um sonho antigo dos médicos e aponta. “Nós teremos a oportunidade de as pessoas terem acesso a atendimento de urgência mais rápido possível. Os dois hospitais de referência terão equipes multidisciplinar, com cardiologistas, com médicos hemodinamicistas, intervencionistas, com CTI 24 horas à disposição da população”, destacando que os casos graves não terão necessidade de regulação, com equipes de prontidão 24h.

E, continua o cardiologista Abdu Neme: “A gente que já vivenciou as grandes dificuldades do SUS no atendimento do coração, hoje a gente pode ter certeza que a população de Campos estará sendo bem assistida. Os médicos estarão nos hospitais, vão receber os pacientes atendidos na ponta pelos colegas. O paciente chegando ao hospital, ele será reavaliado, receberá os medicamentos, e irá logo para a sala de hemodinâmica para desentupir suas artérias. Depois de sair da CTI, os médicos darão continuidade do tratamento, inclusive liberando medicação para levar para casa”.

Como vai funcionar – Aos primeiros sinais de infarto, a pessoa deverá buscar atendimento no Hospital Ferreira Machado (HFM), Hospital Geral de Guarus (HGG), Hospital São José (HSJ), Unidades Pré-Hospitalares (UPHs) 24h, Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Campos e de São João da Barra, Santa Casa de Misericórdia de São João da Barra e Hospital Armando Vidal em São Fidélis. Após o primeiro atendimento, havendo necessidade, o paciente será transferido para os hospitais de referência habilitados que são a Santa Casa de Misericórdia e o Hospital Escola Álvaro Alvim (HEAA) para iniciar o tratamento.

Secom*

Alerj

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *