22/05/2024
Campos

UENF tem nota máxima no Índice Geral de Cursos do MEC

Na última semana, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) divulgou os resultados do Índice Geral de Cursos (IGC), que avaliou aproximadamente duas mil instituições de ensino superior, públicas e privadas. O índice, considerado o mais importante do país no ensino superior, corresponde à média de notas do Conselho Preliminar de Cursos (CPC), referentes aos cursos de graduação, e dos conceitos Capes dos programas de pós-graduação stricto sensu, tendo como referência o número de matrículas de cada curso.

Na avaliação, entre as universidades públicas federais e estaduais, a UENF está entre as 20 melhores do Brasil, resultado que a mantém na faixa de excelência no ensino superior.

A nota máxima obtida pela UENF é resultado do esforço conjunto de docentes, discentes e técnicos-administrativos, que se dedicam, diariamente, à produção de conhecimento de alto nível e à formação de profissionais qualificados e comprometidos com o desenvolvimento socioeconômico e cultural da região.

Para a reitora da UENF, Rosana Rodrigues, essa conquista reflete o comprometimento da instituição com a melhoria contínua e o reconhecimento do trabalho realizado por toda a comunidade acadêmica. Ela ressalta ainda a importância desse resultado para a consolidação da UENF como uma das principais universidades do país, contribuindo para o avanço da ciência e tecnologia no estado do Rio de Janeiro e no Brasil.

— Com esse resultado, a UENF reafirma seu compromisso com a sociedade e com a promoção do conhecimento, da cultura e da cidadania, e celebra com orgulho esta importante conquista, que representa mais um passo em direção à excelência acadêmica e à qualidade na formação de profissionais capacitados e engajados com os desafios do mundo contemporâneo — afirmou a reitora.

Criada em 1993, pelo governador Leonel Brizola, idealizada por Darcy Ribeiro e com um projeto arquitetônico de Oscar Niemeyer, a UENF foi a primeira universidade brasileira a ter em seus quadros somente professores com doutorado. Atualmente, a Universidade possui 20 cursos de graduação e 16 programas de pós-graduação, com aulas em 2 campi e 16 polos EaD, e mais de 6 mil alunos.

Ascom*

Alerj

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *