Sua excelência o síndico

Opinião:

Em tempos de crise, onde as pessoas tem dificuldade de pagar as taxas de condomínio, invariavelmente encontramos sua excelência o síndico.

Normalmente o sindico além de não pagar a taxa de condomínio ainda recebe polpudos honorários por mês para não fazer nada.

A prestação de contas é feita por um clube de amigos, as compras são feitas sempre em empresas ou firmas de amigos. É a melhor boca na atualidade. Melhor do que ser funcionário de Marcão na Câmara. Não tem nome publicado em Diário Oficial, não está sujeito a responder por improbidade e normalmente vive viajando.

Quando você quer se esconder do síndico, vá ao prédio onde ele diz que mora.

Tem um caso de um dos prédios do Formosão que a síndica sequer mora no prédio.

O sistema de rodízio adotado pela jurisprudência atual é muito pouco divulgado. Síndico de prédio é um dos cartéis mais antigos que ninguém consegue derrubar.

Tem um condomínio novo na rua da jaca quase chegando à beira rio, que o síndico ganha mais do que o presidente Temer. O pior é que os moradores não conseguem se livrar desses grupos que foram criados.

Tem pessoas e grupos familiares que são síndicos a mais de 20 anos, só comparando ao domínio da família Sarney no Maranhão.

Nas reuniões para eleição de síndico sempre aparece um advogado cheio de procurações para eleger ou para perpetuar alguém no poder.

O pior de tudo é que os condôminos iniciam sendo vítimas da própria construtora do prédio, que antes de terminar já aparecem com um nome de sua preferência, normalmente para fazer vista grossa as mazelas deixadas pelas construtoras nas obras executadas. Isso acontece até antes do habite-se. Não é à toa que as maiorias de prédios de grandes incorporadoras estão fechados.

Quando fala em condomínio todo mundo sai correndo. A própria lei arranjou uma armadilha para se eleger síndico mesmo quem não seja proprietário de imóvel.

Se com proprietário já temos problemas imagine quando você coloca um estranho e até mesmo empresas para atender o condomínio. Nesse caso quem compra uma unidade residencial ou comercial não é verdadeiramente dono.

Fique de olho. Antes de comprar um imóvel procure ver quanto é o seu condomínio e principalmente quanto ganha o síndico, subsíndico, contadores, advogados e quanto custa à manutenção do elevador. Essa é uma pegadinha antiga. Procure ver se você está pagando o condomínio ou se está alimentando o marajá do síndico.

É por isso que as taxas de condomínio não param de subir. Tudo começa com o salário do síndico.

De sua opinião