Servidores de Campos se manifestam contra atraso de salários e acampam na Prefeitura

O Sindicato dos Profissionais Servidores Públicos de Campos dos Goytacazes (Siprosep) se manifestou contra o prefeito Rafael Diniz nesta terça-feira (11) devido aos constantes atrasos de pagamentos dos salários dos servidores públicos municipais.

Integrantes do Siprosep decidiram acampar na porta da Prefeitura de Campos enquanto aposentados e pensionistas não receberem seus benefícios. Os sindicalistas acusam diretamente Diniz e seu secretariado pelos problemas na administração municipal. Segundo a presidente do Siprosep, Elaine Leão, uma ação na justiça será movida contra a prefeitura.

De acordo com a presidente do sindicato, Elaine Leão, foi solicitado à presidente do Previcampos, Thais de Maria Gomes de Andrade Ramos, o bloqueio dos recursos da prefeitura municipal, de modo a garantir o pagamento em dia dos servidores aposentados e pensionistas, tendo sido negado.

“Entendemos que tal recusa da presidente do Previcampos se justifica pela sua vinculação política ao governo Rafael Diniz, e exigimos sua renúncia. Informamos, ainda, que estamos tomando todas as devidas providências, lançando mão de todos os recursos possíveis, tanto jurídicos quanto de mobilização”, comentou.

Posicionamento da Prefeitura

A Prefeitura de Campos informou por meio de nota que “todos os esforços estão sendo feitos para efetuar os pagamentos aos servidores. Nesta terça-feira (11), foram pagos os profissionais da Saúde e Educação e, na sexta-feira (14), serão pagos os servidores das demais pastas. Diante da grave crise financeira do Município, a Prefeitura aguarda entrada de recursos, entre eles a Participação Especial, para realizar a transferência ao PreviCampos — Instituto de Previdência dos Servidores do Município de Campos”.

O governo se defendeu das acusações em seu pronunciamento. A nota diz que “a despeito de todo descalabro realizado pela gestão anterior, entre eles repasses irregulares e aplicações em fundos de investimento investigados pela Polícia Federal, e relatados, recentemente, pela CPI do PreviCampos, a atual gestão segue em seu compromisso de respeito e valorização do servidor público, seja da ativa ou não”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *