22/05/2024
Política

Sem Castro, Lula cumpre agendas no Rio com Paes e possíveis vices do prefeito nas eleições

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) chega no início da tarde desta sexta-feira ao Rio para agendas coordenadas pelo prefeito da capital, Eduardo Paes (PSD). Lula participará de inaugurações e anúncios de investimento na cidade, em meio às tratativas de seu partido, o PT, para compor a vice-prefeitura de Paes nas eleições municipais de outubro deste ano. Nos eventos, todavia, estará presente o deputado federal Pedro Paulo (PSD) — tido como “vice dos sonhos” do prefeito por terem uma relação de confiança há anos.

Além do parlamentar, nomes ventilados pelo PT para assumirem a vice-prefeitura também devem acompanhar os eventos. São os casos dos secretários municipais Adilson Pires (Assistência Social), Felipe Santa Cruz (Governo) e Tainá de Paula (Meio Ambiente) e de, André Ceciliano, que ocupa uma pasta vinculada ao Ministério das Relações Institucionais. Apesar de não ser petista, Santa Cruz se filiaria à sigla, caso fosse escolhido para o cargo.

Há a expectativa de que a ministra da Igualdade Racial, Anielle Franco, também compareça. Recentemente, Lula começou a consultar seus correligionários sobre uma possível indicação de Anielle para a vice-prefeitura de Paes, o que é tido como um desejo pessoal da primeira-dama, Janja.

As conversas sobre a vice-prefeitura do Rio entre Lula e Paes tiveram início quando o presidente esteve na cidade no início do mês. Em um jantar na Gávea Pequena, residência oficial da prefeitura, o presidente formalizou pela primeira vez que gostaria que o posto fosse ocupada por um petista. A expectativa é de que os dois retomem as tratativas neste final da semana.

A articulação, no entanto, não agrada os petistas fluminenses. Eles apontam como ponto negativo a atuação da ministra mais voltada para temas identitários e ideológicos. Outro fator que pesa contra a irmã da vereadora Marielle Franco, assassinada em 2018, é sua projeção nacional. A avaliação é que isso poderia acentuar a polarização com o nome apoiado por Jair Bolsonaro, no caso o deputado federal Alexandre Ramagem (PL).

Da bancada do PT também estarão presentes nas agendas desta sexta-feira os deputados federais Lindbergh Farias, Benedita da Silva, Dimas Gadelha e o presidente da Embratur, Marcelo Freixo.

Castro deve estar ausente

Correligionário e aliado do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), o governador Cláudio Castro não deve comparecer ao evento, e nem mesmo o seu vice, Thiago Pampolha (MDB). O motivo por trás da ausência seria uma viagem para Portugal, para a qual embarca na noite desta sexta-feira.

A sua agenda internacional o impedirá de comparecer a um ato com o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) no final de semana e, por este motivo, articuladores avaliam que não seria positivo para a imagem de Castro estar com Lula dias antes de faltar um evento do ex-mandatário.

O primeiro compromisso de Lula no Rio será às 15h, quando o presidente participará da inauguração do Terminal Intermodal Gentileza, que conecta o BRT, o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) e as linhas de ônibus municipais.

No final da tarde, o presidente ainda participará de uma cerimônia no Museu de Arte Moderna (MAM) do Rio de Janeiro, na qual a Petrobras anunciará investimentos em projetos culturais. Nesta agenda, estarão presentes o presidente da Petrobras, Jean Paul Prates, e os ministros Margareth Menezes (Cultura) e Paulo Pimenta (Secretaria de Comunicação).

O Globo*

Alerj

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *