Secretário visita equipamentos para população de rua e fica chocado

Em cumprimento as diretrizes do prefeito Wladimir Garotinho, o novo secretário de Desenvolvimento Humano e Assistência Social, Rodrigo Carvalho visitou neste domingo(03) o Centro Pop (Centro de Referência Especializado para Pessoas em Situação de Rua) e também a Casa de Passagem, que são equipamentos de proteção e apoio à população de rua.

A primeira surpresa para o secretário foi encontrar o Centro Pop fechado, pois no governo anterior não funcionava nos finais de semana. A outra surpresa é o estado de abandono da Casa de Passagem.

“A casa que dá abrigo temporário para as pessoas em situação de rua está em estado precário e nesta segunda (04) vou com minha nova equipe realizar um mutirão de limpeza e reparos das instalações e se possível, amanhã mesmo fazer substituições de algumas camas e colhões que estão imprestáveis. Afinal, trata-se de instalações para dar abrigo com dignidade para as pessoas que necessitam de acolhimento, com carinho e dignidade”, relata Rodrigo Carvalho.

Por estar fechado neste final de semana, somente amanhã o secretário vai poder ter acesso ao interior do Centro Pop quando receber as chaves das instalações.

“Não sei ainda como estão as instalações, mas vou determinar que este equipamento referenciado para a população em situação de vulnerabilidade social também funcione aos finais de semana. Trata-se de uma questão de bom senso e de humanidade”, destaca Rodrigo.

A Casa de Passagem funciona na Rua Mário Manhães, número 13, no Parque Sinhazinha Queiroz e o Centro Pop funciona na Rua Tenente Coronel Cardoso, próximo ao Mercado Municipal. A Casa tem capacidade de abrigar até 30 pessoas e atende adultos ou grupos familiares com ou sem crianças que se encontram em situação de rua e desabrigo por abandono, migração, ausência de residência ou pessoas em trânsito e sem condições de autossustento.

Já o Centro Pop realiza atendimentos individuais e coletivos, com oficinas e atividades de convívio e socialização, além de ações que incentivem o protagonismo e a participação social das pessoas em situação de rua.

Ascom*

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *