22/05/2024
Campos

Secretaria mantém atendimento às pessoas atingidas pela chuva em Santo Eduardo

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Humano e Social atua de forma permanente no trabalho humanizado ofertado às pessoas que foram atingidas pela forte chuva no distrito de Santo Eduardo, região mais afetada pelo temporal. Desde as primeiras horas de sábado (23), quando as casas e ruas do distrito foram invadidas pela água, as equipes da pasta iniciaram a entrega de diversos materiais, como água, alimentos não perecíveis, colchonetes, materiais de limpeza e higiene, quentinhas, entre outros.

Um balanço parcial da pasta, que foi realizado com base nos dados de sábado (23) até esse domingo (24), mostra que 116 pessoas estão desalojadas, que são aquelas que precisaram sair de suas casas temporariamente e foram para a casa de amigos ou parentes. Há também 124 pessoas desabrigadas, ou seja, que perderam os seus imóveis. Em Santo Eduardo, foram montados três pontos para receber os desabrigados, sendo a Escola Municipal Nossa Senhora Aparecida, além de duas igrejas, uma evangélica e outra católica.

A SMDHS iniciou o processo de análise de elegibilidade e cadastramento para que as famílias sejam incluídas em algum programa social do município, como o Aluguel Social, e o Cartão Recomeçar, que é em parceria com o Governo do Estado.

“As famílias foram fortemente atingidas pelo temporal. Andando pelas ruas de Santo Eduardo e conversando com as pessoas, a gente vê nos olhos delas o susto que tomaram, mesmo com o alerta emitido. Ninguém está preparado para perder aquilo que tanto lutou para construir e conseguir. Desde sábado estamos aqui unindo esforços com outras secretarias para auxiliar os moradores e vamos continuar até que tudo seja resolvido da melhor forma”, disse o secretário Rodrigo Carvalho.

“Foi de repente. Quando eu espantei, a água já estava dentro da minha casa e eu perdi tudo. Se Deus quiser, vai dar tudo certo e eu vou conseguir recuperar as minhas coisas”, contou Cristiano Siqueira Guilherme, de 51 anos, morador do bairro Departamento, em Santo Eduardo.

“Estou no momento mais triste da minha vida. Mas, graças a Deus, estamos vivos e com vocês aqui vai ficar mais fácil”, disse a moradora Aline Felizardo, de 42 anos.

Além do distrito de Santo Eduardo, as equipes de Desenvolvimento Humano e Social estão divididas entre outros pontos do município que foram afetados pela chuva que caiu na cidade desde sexta-feira (22), como as localidades de Ponta Grossa dos Fidalgos, Farol de São Tomé e Conselheiro Josino e os bairros do Jóquei Clube e Parque Santa Rosa.

Secom*

Alerj

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *