Saúde de Campos reforça importância da terceira e quarta doses contra a Covid-19

A baixa procura pela terceira e quarta doses da vacina contra a Covid-19 tem preocupado a Secretaria Municipal de Saúde. O subsecretário de Atenção Básica, Vigilância e Promoção da Saúde (Subpav), médico infectologista Rodrigo Carneiro, reforça a orientação para que as pessoas que já tomaram as duas doses da vacina procurem um posto de saúde para receber a terceira dose e, após o intervalo de 4 meses, a quarta dose.

Conforme dados da secretaria de Saúde, de janeiro a 08 de junho deste ano, 189.620 mil pessoas tomaram a terceira dose (primeira dose de reforço), correspondendo a 40% da população elegível para a vacinação, que é de 470 mil campistas. “Nossa meta é alcançar 80% do público alvo”, afirmou Rodrigo Carneiro.

Em relação à quarta dose (segunda dose de reforço), o índice é ainda menor, chegando a 5% da população elegível. Apenas 22.852 mil pessoas buscaram pela quarta aplicação do imunizante. Muitos, no entanto, de acordo com Rodrigo Carneiro, ainda não completaram o intervalo de 4 meses entre o primeiro e segundo reforço e, por isso, não puderam tomar a quarta dose.

De acordo com o médico, a importância de receber as doses de reforço está na queda de nível dos anticorpos que ocorre alguns meses após as duas primeiras doses.

“Os anticorpos circulantes neutralizantes, que são aqueles que inibem a replicação do vírus, caem progressivamente com o tempo, mais precisamente 6 meses após a pessoa ter tomado as duas primeiras doses”, explicou Rodrigo Carneiro, ressaltando que as doses de reforço reduzem a chance de cada pessoa se infectar ou reinfectar.

Estão aptos a tomar a terceira dose, pessoas com 12 anos ou mais que tenham recebido a segunda dose há 4 meses. Já a quarta dose é destinada ao público em geral com idade acima de 50 anos e também pessoas imunocomprometidas com 18 anos ou mais, além de profissionais de saúde com 40 anos ou mais.

Secom*

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.