RJ confirma primeiras quatro mortes provocadas pela variante delta da Covid

O Governo do Rio afirmou nesta quinta-feira (22) que quatro pessoas já morreram no estado pela variante delta da Covid.

Foram duas mortes em Nova Iguaçu, uma em Duque de Caxias – cidades da Baixada Fluminense – e outra em uma cidade ainda em investigação.

Na última rodada de pesquisa epidemiológica feita no estado, das 380 amostras analisadas, 16 % eram da variante delta. A variante delta representa 16% dos casos, mas a variante gama ainda é a mais comum no estado.

A Secretaria Estadual de Saúde ressalta que, independentemente da cepa do vírus ou linhagem, as medidas de prevenção e métodos de diagnóstico e tratamento da Covid-19 seguem os mesmos, como uso de máscaras e álcool em gel, lavagem das mãos e distanciamento social.

“A quarentena de 14 dias é fundamental para qualquer pessoa com sintomas e/ou diagnóstico da doença, qualquer que seja a variante. Além disso, é importante que os municípios continuem avançando no processo de vacinação contra a Covid-19. Estudos mostram que as vacinas hoje disponíveis no Brasil são eficazes contra a variante Delta, principalmente quando há a aplicação das duas doses do esquema vacinal”,diz o órgão.

Caxias

O município de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, deu mais detalhes sobre a primeira morte da variante delta ocorrida na cidade.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde de Duque de Caxias, o paciente que morreu é do sexo masculino, tem 50 anos, e é morador de Duque de Caxias.

Ele deu entrada na UPA Beira Mar, no dia 26 de junho para o primeiro atendimento. No dia 28, foi internado e transferido para a UTI do Hospital Municipal Dr Moacyr Rodrigues do Carmo, onde morreu no dia 5 de julho. “O paciente apresentou febre, tosse , dispnéia e na TC de tórax com 50% de opacidade em vidro fosco. O paciente apresentava comorbidades”, disse a prefeitura, em nota.

A notificação que confirma o paciente como portador da variante Delta, a foi realizada pela Secretaria Estadual de Saúde, que monitora os resultados dos exames realizados em todo o Estado, e repassada ao município no dia 18 de julho.

A cidade monitora seis casos da variante. Os sintomas apresentados foram variados e incluem os típicos da doença: febre, tosse, dispneia, dor de cabeça, dores no corpo, alteração de olfato e paladar, e vômito.

“Dos seis usuários identificados, quatro estão assintomáticos e em bom estado geral de saúde no momento, um evoluiu a óbito e um ainda não foi localizado”, disse a Prefeitura de Caxias.

G1*

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *