Próximo depoimento de Cabral será sobre lavagem de dinheiro

RIO – O ex-governador Sérgio Cabral , preso desde novembro de 2016, prestará, no fim de março, novo depoimento ao juiz Marcelo Bretas , responsável pelas ações da Operação Lava-Jato no Rio. Na oitiva, que ocorrerá entre os dias 25 e 26 de março, ele falará sobre o esquema de lavagem de dinheiro adotado por seu grupo político utilizando concessionárias do grupo Dirija, segundo sua defesa.

O MPF denunciou Cabral por essas operações financeiras em janeiro de 2018. Os investigadores da força-tarefa da Lava-Jato identificaram mais de 200 atos de lavagem de dinheiro por esse esquema entre outubro de 2007 e agosto de 2014. Ao todo, as transferências movimentaram aproximadamente R$ 8 milhões. Jaime Martins, que era um dos administradores do Grupo Dirija, é delator da Lava-Jato no Rio.

A audiência será o primeiro encontro entre Cabral e Bretas após o ex-governador admitir pela primeira vez à Justiça sua participação em atos de corrupção, em 26 de fevereiro. Na ocasião, o ex-governador revelou ter mentido em suas oitivas anteriores.

Além disso, Cabral confessou diversos crimes, como o recebimento de R$ 30 milhões em propina e caixa 2 do empresário Arthur Soares, o Rei Arthur, maior prestador de serviços em terceirização de mão de obra durante sua gestão. Também confirmou que eram seus os US$ 100 milhões em poder dos doleiros Renato e Marcelo Chebar em contas no exterior.

Dizendo-se arrependido dos crimes cometidos, Cabral se desculpou e atribuiu seus atos a um “vício”.

Além da audiência com Bretas, o ex-governador também admitiu em depoimento ao Ministério Público Federal ter participado de atos de corrupção envolvendo Régis Fichtner, chefe da Casa Civil de sua gestão e descrito por ele como seu “primeiro-ministro”.

Fonte: O Globo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: