Procon-SFI se reúne com Águas do Rio para encaminhar reclamações da população - Tribuna NF

Procon-SFI se reúne com Águas do Rio para encaminhar reclamações da população

IPTU - Prefeitura de Campos dos Goytacazes

A Águas do Rio é um dos principais alvos de reclamações no Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) de São Francisco de Itabapoana (SFI). Desde dezembro, o órgão tenta marcar uma reunião com representantes da concessionária para encaminhar as demandas da população. O encontro só aconteceu na tarde dessa terça-feira (4), na sala de reuniões da prefeitura.

As questões mais abordadas pelos moradores foram debatidas, como valores abusivos de cobrança, instalação de hidrômetros sem solicitação e a falta de água, como também a qualidade do fornecimento.

— Este é mais um passo que o Procon-SFI dá em busca de encontrar a melhor forma de resolver as inúmeras queixas relacionadas a um serviço tão essencial. Nós continuaremos a atuar, como determina a prefeita Francimara Barbosa Lemos, para garantir o direito dos consumidores — afirmou a coordenadora, Gilda Quintanilha, que apresentou o relatório com as centenas de reivindicações.

Ela avaliou o encontro como produtivo e sugeriu que a empresa realize ações de informação para facilitar o acesso dos moradores a dados e serviços importantes, seguindo o princípio da informação previsto na Constituição Federal.

Sobre a qualidade da água, o coordenador operacional Wesley Mota explicou que o produto que sai das estações é analisado rotineiramente e está dentro dos parâmetros. Ele esclareceu que a empresa herdou tubulações antigas e sem manutenção da Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro (Cedae).

Segundo Mota, desde que a Águas do Rio assumiu o serviço, foi implementado um cronograma de limpeza, o que inclui a contratação de uma empresa terceirizada para a realização da descarga do sistema e a troca de equipamentos em alguns pontos.

A empresa também foi representada pela advogada Stéfhanie Borges e pelo coordenador comercial Raniere de Azevedo. Todos salientaram que, a partir da ocorrência de qualquer problema, a população deve registrar uma reclamação ou Ordem de Serviço (OS), seja no atendimento físico ou através do telefone 0800 195 0 200. De acordo com eles, com base nesses dados, a empresa poderá realizar o mapeamento das ações necessárias.

Reunião com Defensoria — Também durante a tarde, a coordenadora do Procon-SFI se reuniu por videoconferência com a defensora pública do município, Luciana Cândido, e a defensora pública Karine Terra, do 3° Núcleo Regional de Tutela Coletiva, para tratar do serviço prestado pela Águas do Rio.

O Procon-SFI enviará todas as reclamações para a Tutela Coletiva, que vai oficiar a empresa para levantar informações e a cópia do contrato. A avaliação da qualidade da água também poderá ser solicitada.

Audiência Pública — Na próxima quarta-feira (12), às 12h, a Câmara Municipal e a prefeitura promoverão uma audiência pública para debater o atendimento da empresa.

Ascom*

Alerj

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *