Presa durante a operação da PF contra atos antidemocráticos deixa presídio em Campos - Tribuna NF

Presa durante a operação da PF contra atos antidemocráticos deixa presídio em Campos

IPTU - Prefeitura de Campos dos Goytacazes

A doceira Elizângela Cunha Pimentel Braga, de 48 anos, alvo da operação Ulysses da Polícia Federal por suposto envolvimento nos atos antidemocráticos em Brasília no dia 8 de janeiro, deixou o presídio feminino em Campos neste último domingo (22).

Elizângela é moradora da cidade de Itaperuna, no Noroeste do Estado, e foi a única, dentre os alvos da operação, que se apresentou de forma espontânea à sede da PF em Campos. Na ocasião, a mesma chegou acompanhada da defesa.

Em nota enviada ao Portal Ururau, o advogado de defesa da Elizângela, Dr. Henrique Cerqueira, disse que a Justiça Federal acolheu o pedido da defesa técnica e revogou a prisão temporária.

“Importante destacar que Elizângela compareceu espontaneamente à Delegacia da Polícia Federal, em Campos dos Goytacazes, no último dia 16, oportunidade em que foi cumprido o mandado de prisão. Assim agindo , minha cliente demonstrou que é pessoa de bem, cabendo ser ressaltado que jamais foi processada criminalmente. Além disso, Elizângela respondeu a todas as indagações formuladas pela Autoridade Policial, adotando postura colaborativa, esclarecendo os fatos e, principalmente, negando que tenha cometido qualquer crime, estando à disposição da Justiça para eventuais e novos esclarecimentos.” disse a nota.

Os outros dois alvos presos durante a operação, o subtenente do Corpo de Bombeiros, Roberto Souza, e o líder da direita Campos, Carlos Victor Carvalho, permanecem presos.

Ururau*

Alerj

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *