Prefeitura de Campos lança "Mutirãozão da Saúde" com 81 mil procedimentos - Tribuna NF

Prefeitura de Campos lança “Mutirãozão da Saúde” com 81 mil procedimentos

IPTU - Prefeitura de Campos dos Goytacazes

O “Mutirãozão da Saúde”, que irá disponibilizar aproximadamente 81 mil procedimentos, acaba de ser lançado pela Prefeitura de Campos. O objetivo é redução do tempo de espera e diagnóstico precoce e, para isso, estão sendo investidos mais de R$ 10 milhões. O evento aconteceu no anfiteatro da Faculdade de Medicina de Campos (FMC), com a presença do Prefeito Wladimir Garotinho, do secretário de Saúde, Paulo Hirano, além de outras autoridades de saúde, vereadores da base governista, sociedade civil organizada e população em geral.

Para essa etapa, que chega à sétima edição do “Mutirão da Saúde – lançado em novembro de 2021-, os serviços foram divididos em Mutirão de Exame de Imagem; Mutirão de Procedimentos Vasculares; Mutirão de Ultrassonografia; Mutirão de Exames Cardiológicos; e Mutirão de Urologia, que totalizam R$ 10.201.073,96. Os serviços serão executados através da rede de saúde própria e hospitais contratualizados.

“Estamos chamando de Mutirãozão por ser um apanhado dos outros seis procedimentos que foram feitos, mas ainda tem demanda reprimida. Juntamos tudo em um único mutirão que fará 81 mil procedimentos em até quatro meses. São R$ 10 milhões de investimentos na saúde, recursos estes municipal, estadual e federal”, afirmou Wladimir, frisando que o 6º Mutirão, que oferta cirurgias eletivas à população, ainda está em andamento.

Wladimir ressaltou que saúde sempre foi prioridade e vai continuar sendo. Segundo o prefeito, a saúde é o que mais aflige a população, mas ele fica feliz que o governo esteja sendo reconhecido como governo da saúde. “Nunca se fez tanto pela saúde, na parte de infraestrutura, investimento, valorização profissional como agora e, mais importante, está dando resultado. Problema tem, mas isso até quem tem plano de saúde sabe que às vezes tem que aguardar e que tem demora, mas o importante é que não está faltando atendimento. As pessoas estão sendo atendidas e isso que importa para melhorar a vida delas”, disse.

O acesso aos serviços do “Mutirãozão estará disponível à população a partir de terça-feira (17), através da Diretoria de Auditoria, Controle e Avaliação (DACA) e Unidades Básicas de Saúde (UBSs), e seguirá até o dia 31 de janeiro de 2024.

Durante apresentação, o secretário municipal de Saúde, Paulo Hirano detalhou os avanços da pasta, que inclui obras e reformas que já foram entregues aos munícipes e as que estão em andamento, como a do Hospital Geral de Guarus, novo pronto-socorro do Hospital Ferreira Machado, Clínica de Hemodiálise, entre outras.

“Por meio do Mutirão da Saúde, o governo já investiu R$15.020.708,52 em 112.845 procedimentos, entre exames de alta complexidade, cirurgias eletivas, ginecológicas, bariátricas e ortopédicas. Os mutirões têm o objetivo de sanar as filas de espera porque a partir do momento que você passa a oferecer um tipo de serviço, ocorre uma demanda maior, a população quer buscar esses serviços e, consequentemente há o estrangulamento dessa oferta e, por isso estamos lançando esse grande mutirão que na verdade vem ao encontro dos anseios e necessidade da nossa população”, explicou Hirano.

RECONHECIMENTO

Na mesa de abertura do evento, que seguiu com exibição do fluxo de atendimento da nova etapa do mutirão, além de autoridades em saúde, estava o juiz titular da 1ª Vara Criminal da Comarca de Campos, Adones Henriques Silva Ambrósio Vieira. Ele ressaltou que o tipo de trabalho que vem sendo realizado pelo município é muito importante, inclusive para o judiciário, visto que o maior gargalo nas varas cíveis, não só em Campos, mas em todo país, é a judicialização da saúde.

“Esse tipo de ampliação do serviço é muito louvável e muito importante. Agradeço ao município por essa iniciativa, pois acaba desafogando, então, várias ações serão extintas, outras deixarão de existir e a Justiça voltará para sua finalidade principal que é resolver outros tipos de problemas que não esses que são direito fundamentais em que o Executivo e o Legislativo trabalhando reduz nossa demanda”, disse.

Representando os hospitais contratualizados, o presidente da Fundação Benedito Pereira Nunes (FBPN), médico Geraldo Venâncio, ressaltou que o município em um contexto regional, estadual e até nacional está em uma situação muito especial. “Podemos chamar Wladimir de prefeito da saúde, já que conseguiu mudar a realidade do município em um curto espaço de tempo, diante do quadro em que encontrou a cidade quando assumiu a Prefeitura. Estou falando isso prefeito, porque a saúde teve uma aprovação alta em uma pesquisa realizada junto à população, o que é extremamente raro”, disse o médico.

Ele disse, ainda, a expectativa para que a saúde continue avançando em 2024 é grande. “Todos nós, dos hospitais contratualizados, temos sido parceiros do governo, nas horas boas, como no lançamento desse mutirão, como nas horas difíceis, de um telefonema em um sábado à noite solicitando a regulação de uma vaga, por exemplo”.

A diretora de Auditoria, Controle e Avaliação (DACA), Bruna Araújo, falou aos presentes sobre a importância do mutirão. “Que esse novo mutirão venha trazer saúde para a população e um diagnóstico precoce, para que consigamos recuperar a saúde de todas as pessoas que necessitam de algum tipo de serviço, que está sendo disponibilizado aqui hoje”.

O superintendente do Hospital Geral de Guarus (HGG), Vitor Mussi, que representou os hospitais públicos, agradeceu ao prefeito Wladimir pela visão que seu governo está tendo ao realizar esses grandes mutirões. “Recebemos esses doentes no HGG de forma aguda para o devido diagnóstico, mas não conseguimos, obviamente, consultar e tratar de tudo. Graças à sensibilidade do governo e da secretaria de Saúde, esses pacientes serão tratados nos hospitais contratualizados, diminuindo assim a agonia deles”.

Entre os presentes, também estavam o subsecretário de Saúde, Marcos Gonçalves; o diretor da Faculdade de Medicina de Campos, Edilbert Pellegrini; os vereadores Álvaro Oliveira, pastor Marcos Elias, Edson Batista, Paulo Arantes, Juninho Virgílio, Marcione da Farmácia; o médico Leandro Chalita, responsável pelo serviço Vascular da Santa Casa de Misericórdia; o presidente da Fundação Municipal de da Infância e Juventude (FMIJ), Leon Gomes; encarregados de UBSs, entre outros.

Secom*

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *