22/05/2024
Campos

Prefeitura de Campos entrega Cartão Goitacá nesta quarta-feira, no CEPOP

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Humano e Social entrega, nesta quarta-feira (20), o Cartão Goitacá para mais de três mil beneficiários dos meses de novembro e dezembro. O evento será a partir das 14h, no Centro de Eventos Populares Osório Peixoto (Cepop). O programa de transferência de renda municipal no valor de R$ 200, que podem ser utilizados em supermercados credenciados pelo município, atinge a meta de 20 mil contemplados. Os portões serão abertos a partir das 12h. A lista está disponível AQUI.

“De forma técnica, as nossas equipes conseguiram atingir a meta deste programa que coloca comida na mesa da população em situação de vulnerabilidade. No próximo ano, haverá inclusões conforme os atuais beneficiários não estejam no critério do programa a partir de cruzamento de dados e outras ações de monitoramento”, explica o secretário de Desenvolvimento Humano e Social, Rodrigo Carvalho.

Para a seleção dos beneficiários, a Prefeitura de Campos utiliza a base de dados do Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico). As famílias beneficiárias são referenciadas no Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) e Centro de Referência de Assistência Social (CRAS). Os beneficiários devem estar, preferencialmente, em acompanhamento familiar pelo Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família (PAIF) ou Serviço de Proteção e Atendimento Especializado à Família e Indivíduos (PAEFI).

Segundo a lei aprovada na Câmara Municipal e Conselho Municipal de Assistência Social, serão priorizadas famílias numerosas, que tenham em sua composição idosos e pessoas com deficiência sem fonte de renda e sustento; pessoas e famílias vítimas de calamidades e emergências; mulheres chefes de família e seus filhos; mulheres em situação de violência e jovens egressos dos acolhimentos institucionais. E, ainda, ter renda mensal per capita na faixa da extrema pobreza; ser morador (a) do município de Campos há no mínimo três anos e, preferencialmente, não estar inserido em outros programas de transferência de renda.

Fonte: Secom

Alerj

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *