Prefeitura de Campos atua para desobstruir Estrada do Donato na região do Imbé

O prefeito Wladimir Garotinho percorreu toda a região do Imbé na tarde desta segunda-feira (1°) para acompanhar o trabalho conjunto da Secretaria de Defesa Civil com a Secretaria de Agricultura, Pecuária e Pesca para desobstruir a Estrada do Donato (RJ 190). Devido às chuvas dos últimos dias, foram registrados deslizamentos de terra em três pontos. Neste mesmo trecho, há diversos pontos de alagamentos provocados pela cheia do Rio Mocotó, que transbordou, e também pelo acúmulo de água da chuva que veio de regiões mais altas.

A região que registrou maior índice pluviométrico entre domingo (31) e segunda-feira (1º) foi a de Serrinha, onde há pluviômetro, onde choveu 71,2 milímetros. Em seguida, foi o Farol de São Thomé, com 60,2 mm, de acordo com pluviômetros automáticos de cada região.

A orientação da Defesa Civil é para que não utilize o acesso, pois há risco de novos deslizamentos, uma vez que os taludes já estão encharcados e há previsão de que a chuva prossiga até esta terça-feira (2).

– Estamos realizando uma ação emergencial aqui no Imbé para ajudar os produtores e os moradores desobstruindo a estrada. Agora temos que esperar que a água escoe para que possamos voltar e realizar as demais ações necessárias -, pontuou o prefeito.

O secretário de Defesa Civil, coronel Alcemir Pascoutto, explicou que a maioria das áreas alagadas recebeu grande volume de água das regiões mais altas. São poucos os pontos onde o alagamento é provocado pela cheia do Rio Mocotó. Toda essa água irá escoar de forma natural, seguindo para Lagoa de Cima e depois para o Rio Ururaí.

– Até que toda essa situação normalize, orientamos à população que não utilize a RJ-190 como acesso, porque o trecho oferece risco. Carros pequenos não conseguem passar e mesmo carros traçados irão exigir que os motoristas tenham conhecimento do terreno para passar em segurança. A melhor alternativa neste momento, com o cenário atual, é realmente evitar -, orientou o secretário de Defesa Civil.

Morador da localidade há 45 anos, o engenheiro Álvaro Castelo Branco destacou que o volume de chuva registrado na região nesses dias foi maior que o normal para o período. “Choveu muito mais que o normal esperado para este período. Se a Prefeitura não tivesse passado a máquina na estrada, estaríamos literalmente numa situação crítica”.

Equipes da Defesa Civil Municipal estão nas ruas desde a manhã percorrendo vários pontos do município, onde houve registro de alagamento, para atender a todos os chamados.

Alerta – Neste domingo (31), a Secretaria de Defesa Civil emitiu um alerta sobre a possibilidade de acumulado de chuva até a próxima terça-feira (2). A previsão é de que esta segunda-feira (1°) registre o maior índice pluviométrico do período, sendo possível a ocorrência de pancadas de chuvas ao longo do dia.

A orientação do órgão é para que a população tenha atenção e precaução, principalmente moradores de áreas suscetíveis a riscos. Em caso de emergência, a Defesa Civil pode ser acionada a qualquer hora do dia ou da noite através dos telefones 199 ou (22) 98175-2512.

Chuva registrada entre domingo (31/10) e segunda-feira (1º – até 13h)

Arraial – 28,6 mm
Serrinha – 71,2 mm
Jardim Carioca – 25,6 mm
Dores de Macabu – 39 mm
Ponte Barcelos Martins (Ponte Municipal) – 26,8 mm
Parque Cidade Luz – 31,4 mm
Farol São Thomé – 60,6 mm

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *