25/06/2024
Campos

Prefeito apresenta projeto do novo Ceascam em Audiência Pública

O prefeito Wladimir Garotinho apresentou, em Audiência Pública na Câmara Municipal de Campos, na manhã desta segunda-feira (04), o projeto do novo Centro de Abastecimento e Polo Agroalimentar (Ceascam), antigo Ceasa, desativado em 1994. O encontro contou com a participação de autoridades, produtores rurais e a sociedade civil organizada. No final de novembro, em Brasília, o prefeito garantiu emendas parlamentares na ordem de R$ 12 milhões direcionados ao projeto. A mesa foi composta pelo prefeito Wladimir Garotinho; vice-prefeito Frederico Paes; secretário de Agricultura, Pecuária e Pesca, Almy Junior; pelo ex-deputado federal Felício Laterça; e presidida pelo vereador Nildo Cardoso.

A proposta de reativação do antigo Ceasa consta no plano de governo de Wladimir, como ferramenta para o desenvolvimento da agricultura em Campos e transformação do município em importante entreposto de distribuição e comercialização de alimentos, que atenderá todo o Norte e Noroeste Fluminense, beneficiando mais de 50 mil produtores rurais de toda região.

“O que estamos plantando aqui hoje é o futuro da região, a estimativa é que 50 mil produtores sejam beneficiados com o Ceascam. E deixo aqui um apelo ao INCRA (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária), porque nós precisamos de uma sede avançada em Campos para dar titulação de terra. É importante destacar que 60% dos assentados do Rio de Janeiro estão em Campos e a Prefeitura já ofereceu espaço gratuito para a implantação da sede. Nós conseguimos recentemente uma sede avançada do Ministério da Agricultura, que agora oficialmente está no município e já foi publicada em Diário Oficial (DO) e será essencial nos avanços do setor. Quero fazer um agradecimento especial ao vereador Nildo Cardoso por não ter desistido de seu sonho. Estou muito feliz de ser o prefeito que está dando início a um projeto tão grandioso e importante para a nossa cidade”, destacou Wladimir Garotinho.

Superintendente de Abastecimento do projeto Ceascam, Alfredo Diegues explicou que os ajustes são necessários para favorecer a comercialização dos produtores, que se encontram reféns dos atravessadores que acabam pagando um valor que não é de mercado. “O Ceascam vai ter um papel fundamental para o desenvolvimento das políticas públicas na área de segurança alimentar e fomento para crescimento de agricultura e pesca. A previsão é que no primeiro ano de trabalho o impacto chegue a movimentar de R$ 1 bilhão de reais, com geração de 4 mil empregos”, disse.

Representando os 14 assentamentos de Campos, Sandra Miranda, que faz parte do Assentamento José de Castro de Morro do Coco, contou que este foi um momento muito aguardado pelos produtores da região. “É com muita gratidão que estamos aqui hoje, porque somos nós que colocamos alimento nas mesas da população e merecemos um olhar especial para que avanços sejam realizados. Eu tenho muito orgulho de ser produtora rural e sei da importância que temos no dia a dia do nosso povo. Sem o agricultor, a cidade não avança”, enfatizou a produtora rural.

Vice-prefeito de Campos Frederico Paes ressaltou o potencial e a capacidade de produção do município. “A Ceascam vai trazer renda e emprego a toda nossa região, a seguir o exemplo do Ceasa de Cariacica/ES, que movimenta quase 4 bilhões por ano. O Ceascam é importantíssimo para o desenvolvimento do município e agradeço ao prefeito Wladimir pela oportunidade de participar do projeto, e ao vereador Nildo Cardoso que desempenhou um papel fundamental no avanço do Ceascam. Campos tem uma capacidade de produção enorme. Na região Norte do Estado, por exemplo, estamos falando de um milhão de pessoas que além produzir, consome”, explicou o vice-prefeito.

Para o secretário Municipal de Agricultura, Pecuária e Pesca, Almy Junior, “o agricultor quer estrada, quer acesso, quer máquina e quer lugar para comercializar sua produção. O grande desafio do agricultor é vender e comercializar. No início do governo não dava para prever que conseguiríamos tantos benefícios para o setor e hoje estamos construindo pontes e estradas, dando assistência ao produtor de leite e cuidando do pescador que vai poder vender o seu pescado dentro do Ceascam, na Feira do Peixe. É uma nova realidade, de um ambiente de negócio central no Brasil, que está situado na BR-101, do lado da BR-356, perto do aeroporto do município, do Porto do Açúcar, da capital do Rio de Janeiro, próximo a Vitória e Belo Horizonte”, lembrou o secretário.

Encerrando a audiência pública, Nildo contou a sua trajetória em busca da concretização do projeto e agradeceu a presença das autoridades e dos produtores rurais, que lotaram o Câmara. “Venho há alguns anos buscando implementar o projeto na cidade. Quando assumi a pasta de secretário no governo anterior, não me foi oferecido condições de trabalho, não tive verba para nada. Na ocasião, tínhamos três tratores sucateados que ficavam em três pontos do município, Carvão, Cambaíba e Morro do Coco. A nossa agricultura hoje tem outra cara, outra realidade”, observou o vereador.

SOBRE O CEASCAM – O projeto prevê a reestruturação de uma área de cerca de 260 mil metros quadrados, localizada em Guarus, onde funcionou o antigo Ceasa. O novo complexo vai se destacar pelo potencial logístico ao ser atendido por duas rodovias federais, as BR-101 e BR-356 e estar a apenas dois quilômetros do aeroporto.

O projeto ainda demonstra que, em funcionamento, em médio e longo prazo, a Nova Central de Abastecimento promoverá conexões importantes do agronegócio brasileiro, inclusive como porto seco para atuar como parte do corredor logístico para exportações de alimentos brasileiros pelo Porto do Açu, a 40 quilômetros do complexo

Secom*

Alerj

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *