24/05/2024
Região

Prefeita Francimara lança Centro de Equoterapia em parceria com o Haras Galopante

A prefeita de São Francisco de Itabapoana (SFI), Francimara Barbosa Lemos, ao lado do vice-prefeito Raliston Souza, lançou o Projeto Equo Escola Centro de Equoterapia, no Haras Galopante, em Imburi, através de parceria com o espaço rural. A solenidade aconteceu na quinta-feira (10). O projeto vai beneficiar crianças com necessidades educacionais específicas do município.

“Estamos realizando mais um sonho antigo! O projeto vai beneficiar crianças com necessidades educacionais específicas de SFI, possibilitando fazer o tratamento, através da Equoterapia, no próprio município sem precisar se deslocar para cidades vizinhas. Agradeço ao Marcus Barreto e à família pela parceria, ao secretário de Educação e Cultura, Robson Santana, e à subsecretária da pasta, Marcelly Barreto, além da coordenadora do Setor de Inclusão, Priscilla Ornelas e equipe, e a todo o pessoal da SMEC”, ressaltou a prefeita Francimara.

O secretário de Educação destacou que a Equoterapia tem permitido uma evolução muito grande no quadro clínico dos pacientes. “Adaptamos o projeto para a nossa realidade a partir da experiência que vimos em outros municípios. Além de atender inicialmente às crianças da rede, depois vamos também ampliar o projeto para as demais crianças do município”, adiantou Santana.

O vice-prefeito declarou que “estamos aqui para realizar o início de um futuro para muitas crianças do nosso município. Fazer parte de tudo isso, ao lado da prefeita Francimara, é muito gratificante! Temos visto a quantidade de crianças que necessitam da Equoterapia e estamos fazendo o nosso papel trabalhando muito para honrar a nossa cidade”.

O proprietário do Haras Galopante, Marcus Barreto, revelou ser “um sonho antigo fazer este projeto social de Equoterapia. Há muitos anos que eu vinha tentando, mas somente agora encontrei o amparo do poder público através da sensibilidade da prefeita Framcimara, que compreendeu a necessidade das crianças do município. Vamos fornecer os animais e a estrutura para o projeto”.

Priscilla Ornelas explicou que o projeto deve começar em 15 dias, inicialmente duas vezes por semana. “Segunda e quarta-feira e de acordo com a demanda, podemos aumentar. É preciso que as crianças tenham encaminhamento médico para poder fazer o tratamento. Já temos aproximadamente 42 crianças e com a abertura do Centro de Equoterapia, a gente vai começar a receber a demanda. Com relação às demais crianças do município que não são da rede, os pais ou responsáveis podem procurar o Setor de Inclusão, na sede da SMEC, para fazer um pré-cadastro”.

Participaram ainda da cerimônia secretários, subsecretários, chefes de departamentos e assessores da prefeitura, além de vereadores da base na Câmara Municipal.

Ascom*

Alerj

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *