Polícia e Receita apreendem 168 mil aparelhos de ‘TV Box’

A Polícia Civil e a Receita Federal apreenderam 168 mil aparelhos de “TV Box” na região do porto de Itaguaí, na Baixada Fluminense, nesta quarta-feira (21). De acordo com investigadores, essa é a maior apreensão do produto já registrada no país.

De acordo com Fabrício Oliveira, delegado titular da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core), o prejuízo para a milícia de Wellington da Silva Braga, o Ecko, principal distribuidora do aparelho, foi de R$ 100 milhões.

“Esse é mais um duro golpe nas milícias que atuam no Estado do Rio de Janeiro uma vez que ocorre a desarticulação de um importante braço financeiro do crime organizado, representando um prejuízo superior a 100 milhões de reais apenas as apreensões decorrentes da operação de hoje”, afirmou.
Segundo a polícia, o “TV Box” é usado para acessar canais de televisão e burla serviços oficiais de produtores. A prática viola direitos autorais e é crime contra a propriedade imaterial, além de contrabando.

Durante a manhã, a Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) da Polícia Civil apreendeu 100 mil unidades do aparelho na ZL-LOG, que é o Centro Logístico e Industrial Aduaneiro, próximo ao Porto de Itaguaí.

À tarde, a Divisão de Vigilância e Repressão ao Contrabando e Descaminho da Receita Federal (Direp) encontrou outros dois contêineres, com mais 68 mil aparelhos.

Em 9 de outubro, mais de 60 mil aparelhos já haviam sido apreendidos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: