PF volta a prender blogueiro bolsonarista Oswaldo Eustaquio, que veiculou vídeo com acusações a Boulos

A Polícia Federal prendeu na manhã desta terça-feira o blogueiro bolsonarista Oswaldo Eustáquio, por ordem do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes. Em sua decisão, Moraes apontou que Eustáquio descumpriu medidas cautelares determinadas pelo STF à época de sua primeira prisão no inquérito sobre atos antidemocráticos, como a proibição de deixar Brasília sem autorização judicial e de usar redes sociais.

O blogueiro ficará em prisão domiciliar. Eustáquio foi levado à Superintendência da PF em Brasília para que seja colocada nele tornozeleira eletrônica.

Nas últimas semanas, Eustáquio atuou em favor de Celso Russomanno (Republicanos) na campanha pela Prefeitura de São Paulo e divulgou um vídeo com acusações ao candidato do PSOL Guilherme Boulos. O vídeo foi retirado do ar por ordem da Justiça Eleitoral, que entendeu se tratar de notícias falsas.

Em seu Twitter, o blogueiro afirmou nesta terça-feira que as razões para sua prisão “foram as denúncias da trama do golpe de Luciano Bivar (PSL) e o laranjal de Guilherme Boulos”.

Eustáquio é investigado pelo STF sob suspeita de auxiliar a organizar e realizar atos contra as instituições democráticas. Por isso, em junho ele chegou a ser preso pela Polícia Federal por ordem do ministro Alexandre de Moraes.

Em nota, a assessoria de imprensa de Eustáquio afirmou que a prisão é “ilegal, imoral e inconstitucional por crime de opinião, sendo assim rasgada a Constituição Brasileira. De acordo com o documento enviado pelo ministro Alexandre de Moraes, o motivo da prisão se trata pela reportagem que ele fez denunciando o laranjal do Boulos, desta forma, atirando no mensageiro”.

O Globo*

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *